Províncias

Jovens aprendem técnicas para gerir bem os negócios

André Amaro | Lubango

Cerca de 200 candidatos ao Crédito Jovem, na província da Huíla, estão a receber formação em diversas áreas de pequenos negócios, no sentido de incrementarem com êxito os seus projectos.

Candidatos que desenvolvem actividade em várias áreas aguardam apenas por financiamento para reforçarem os seus negócios
Fotografia: Arimateia Baptista |

Cerca de 200 candidatos ao Crédito Jovem, na província da Huíla, estão a receber formação em diversas áreas de pequenos negócios, no sentido de incrementarem com êxito os seus projectos.
A acção formativa tem por objectivo criar condições para que os jovens, organizados em 31 cooperativas, reembolsem o empréstimo bancário, dentro dos prazos estabelecidos. Os candidatos, que desenvolvem actividade nas áreas da recauchutagem, agropecuária, barbearia, mecânica, serralharia, informática, confecção de gelados, bolos, entre outras, aguardam apenas por financiamento para reforçarem os seus negócios.
A referida formação está a ser ministrada por técnicos do Instituto Nacional de Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), no âmbito do programa “Angola Jovem”.
O director provincial da Juventude e Desportos da Huíla, Francisco Barros, disse que o programa Crédito Jovem, iniciado, em 2008, já beneficiou dois mil jovens empreendedores, até ao momento.
Para financiamento desses projectos, o Banco de Poupança e Crédito (BPC) está a conceder um montante em kwanzas, equivalente a 200 mil dólares, que vai ser emprestados às cooperativas, num valor máximo de 12 mil dólares e mínimo de 500 dólares.
O crédito está aberto a todos os jovens desempregados, com idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos, interessados em desenvolver um negócio nas áreas do comércio, prestação de serviços, agricultura e produção artística. Francisco Barros assegurou que não há qualquer descriminação religiosa, partidária ou étnica, bastando apenas que o jovem preencha os requisitos exigidos, incluindo a garantia de localização do sítio onde vai realizar o negócio.
O “Angola Jovem” é um programa alargado e liderado pelo Ministério da Juventude e Desportos, com o propósito de desenvolver um conjunto de acções para a melhoria das condições da juventude angolana. Além do crédito, o programa inclui a distribuição de kits profissionais diversos, a entrega de casas sociais, cedência de terrenos e de materiais para a autoconstrução dirigida.
Permitiu ainda a criação de um espaço de debate juvenil, a realização de campanhas de sensibilização sobre a sinistralidade rodoviária e educação patriótica, combate ao consumo excessivo de álcool, entre outras acções.

Tempo

Multimédia