Províncias

Jovens recebem casas evolutivas

Estanislau Costa| Gambos

A distribuição das 40 casas evolutivas na sede do município de Gambos, 150 quilómetros a sul da cidade do Lubango, está a atrair para aquela localidade um número considerável de jovens formados em diversas especialidades.

Um dos contemplados em frente à nova casa que recebeu e marca o início de vida nova
Fotografia: Estanislau Costa

A maioria dos beneficiários recém-formados que vivia em condições desajustadas na periferia da circunscrição e outros que preferiram regressar ao Lubango foram acomodados com as famílias em moradias do tipo T2 e T3, construídas numa área urbanizada e com   serviços.
Os primeiros contemplados estão agora mais animados a trabalhar e a entregar-se às suas tarefas.
Osvaldo Boaventura, que habitava com a esposa e dois filhos num casebre de pau-a-pique coberto de capim, está agora numa moradia de dois quartos, sala, cozinha, lavabos e quintal. “A minha esposa e meus filhos têm agora mais conforto e condições modernas. A casa possui água corrente e luz. Isto faz com que a higiene seja melhor e os garotos já podem entreter-se com a televisão e cumprir com os deveres da escola.”
Funcionário da administração municipal de Gambos, Osvaldo Boaventura começou a enfrentar dificuldades quando constituiu família. “Vivíamos numa casota de pau-a-pique sem condições básicas e os meus recursos não eram suficiente para construir uma casa”, disse o funcionário, frisando que “a materialização do programa do Executivo, que visa a construção de moradias em todos os municípios do país, deve merecer o apoio e atenção especial de todos aqueles que não têm condições para construir”.
Cândido Francisco, professor no município de Caluquembe, elogiou o programa de fomento habitacional. “Está a dar uma nova imagem às sedes municipais, o desenvolvimento chegou de facto. Certas vilas já têm água corrente, iluminação pública e outros serviços. Estas acções motivam os jovens a deixar as grandes cidades.”
 A administração municipal de Gambos disponibilizou, nas acções de desmatamento, abertura de ruas, delimitação das parcelas de terra e nas obras de construção das 40 casas a cargo de uma empresa local, acima de 36 milhões de Kwanzas.  Os beneficiários dos imóveis comprometem-se a proceder os acabamentos, como a colocação do mosaico, louça da cozinha e dos lavabos e vedação do quintal.
 
Cuidar das habitações
 
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, aconselhou, no acto de entrega das moradias, cada contemplado a cuidar dos equipamentos que o Estado colocou à disposição dos jovens.
Mais de trezentos projectos, entre escolas de vários níveis, fogos habitacionais de diversas tipologias, comandos e postos policiais, tanques banheiros e mangas de vacinação, fábricas de blocos, centros médicos, postos de saúde, farmácias, entre outros, foram inaugurados, nos últimos 15 meses, na província da Huíla.
Geradores de energia, administrações municipais e comunais ampliadas e construídas, parques infantis, clubes recreativos, 30 quilómetros de estradas terraplenadas em três municípios constam dos equipamentos colocados à disposição da população, pelo governo provincial da Huíla.

Tempo

Multimédia