Províncias

Lançado estudo na Huíla sobre o trabalho infantil

Domingos Mucuta | Lubango

O Governo Provincial da Huíla, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), está a fazer um estudo para identificar as causas imediatas do trabalho infantil na província.

INAC debate casos de exploração de menores
Fotografia: Jornal de Angola

O estudo decorre até Março do próximo ano, numa iniciativa do Instituto Nacional da Criança (INAC) na Huíla e coordenação do Instituto Superior Político Tundavala, que tem técnicos como pesquisadores, psicólogos e sociólogos, com uma vasta experiência no domínio de pesquisas e tratamento de casos de exploração do trabalho infantil.
O director provincial do Instituto Nacional da Criança (INAC), Abel Chico, disse que os técnicos vão trabalhar fundamentalmente nos bairros, fazendas, mercados informais, empresas e centros comerciais dos municípios do Lubango, Matala, Chibia, Caconda, Humpata e Quilengues.
A vice-governadora para o Sector Político e Social, Maria João Tchipalavela, disse no acto do lançamento que a província regista nos últimos tempos casos de menores que exercem trabalhos nas ruas e mercados informais, um fenómeno preocupante, que precisa de compreensão das autoridades. Maria João Tchipalavela argumentou que o estudo da situação é necessário para compreender melhor os problemas, para depois sugerir aos órgãos competentes do Estado e parceiros sociais as medidas adequadas para inverter o quadro.
A vice-governadora para o Sector Político e Social disse que o estudo vai permitir fornecer dados exactos sobre o trabalho infantil, para melhor intervenção das autoridades.
O estudo sobre o trabalho infantil conta com outros parceiros, como a Direcção Provincial da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Procuradoria, Organizações Não-Governamentais, Igrejas e autoridades tradicionai

Tempo

Multimédia