Províncias

Loja da Unitel aberta na Jamba

Domingos Macuta | Lubango

O município da Jamba está aberto a empresas nacionais e estrangeiras interessadas em investir na região para explorar as oportunidades de negócios e fomentar o emprego, afirmou o administrador da localidade.

São abertos novos serviços sociais básicos no município com o apoio dos empresários
Fotografia: Domingos Macuta | Lubango

Miguel Cassela, que falava na abertura da loja de serviços da Unitel, disse que o município da Jamba está de braços abertos para receber e apoiar os empresários.
O responsável disse que os homens de negócios podem investir nos sectores do comércio, prestação de serviços, agricultura, indústria, hotelaria e turismo, considerados ainda “virgens”.
O administrador disse que o sector da hotelaria e turismo, por exemplo, oferece um forte potencial, como lagoas do rio Colui, reservas naturais de fauna e flora e outras zonas turísticas que podem impulsionar a indústria da paz na região. Miguel Cassela quer investimentos na construção de unidades hoteleiras ou similares, infra-estruturas de apoio às actividades pesqueiras, ao desporto aquático e outras áreas de atracção turística, para aproveitamento do potencial. Neste momento, ressaltou, o município enfrenta dificuldade para acolher os visitantes por insuficiência de hotéis
Os lagos do rio Colui, criados outrora para servir de reservatório de água para o processo de lavagem de ferro na Jamba mineira, ocupam uma extensão de cerca de 30 hectares.
O dirigente afirmou que a Jamba tem também terras férteis, propícias para as culturas de milho, feijão, batata, massango, massambala, hortícolas e frutícolas diversas nas comunas sede, Dongo e Cassinga. “Queremos que os empresários venham para investir na prestação de serviços para o aproveitamento das reservas de água, como forma de atrair turistas nacionais e estrangeiros na nossa região”, apelou.
O administrador municipal da Jamba, Miguel Cassela, louvou a iniciativa da Unitel em expandir os serviços para o município, que agora, além do sinal, passa a dispor de outros produtos e tecnologia e mais empregos para a juventude.

Tempo

Multimédia