Províncias

Lubango forma técnicos de infância

Arão Martins | Lubango

O Instituto Nacional da Criança (INAC) vai formar 900 agentes em protecção e promoção dos direitos da criança, até final deste mês.

O Instituto Nacional da Criança (INAC) vai formar 900 agentes em protecção e promoção dos direitos da criança, até final deste mês. A informação foi prestada pelo responsável nacional de protecção à criança, Paulo Kalesi, durante a abertura do seminário provincial sobre “os 11 compromissos da criança”, que está a decorrer, na cidade do Lubango.
Na actividade, com duração de quatro dias, participam técnicos de cinco províncias, numa primeira fase. Estas acções de formação vão ser levadas a todo o país. Paulo Kalesi disse que o oitavo compromisso, que faz menção à prevenção e combate à violência contra a criança, é o que mais preocupa o INAC, pois, muitas crianças são afectadas. As províncias de Luanda, Huíla, C unene, Moxico e Bié realizam acções de formação e promoção da prevenção e combate à violência contra a criança, criando redes de protecção.
Segundo Paulo Kalesi, o objectivo do INAC é que, até finais do primeiro trimestre deste ano, se expanda e se promova a legislação ligada à criança, através da realização de formações de agentes e da constituição de redes munidas de instrumentos legais. Na província da Huíla estão a ser formados 35 agentes, inseridos em redes de protecção à criança, ONG, membros do Conselho Nacional da Criança e da sociedade civil.
Paulo Kalesi disse que os formandos vão trabalhar nos 14 municípios da província em acções de monitorização e avaliação permanente dos “11 compromissos da criança” no seio das comunidades e realizar campanhas de sensibilização e mobilização.
O responsável nacional de protecção à criança considerou que estão a ser dados passos significativos no sentido de garantir o cumprimento do que está plasmado na Convenção sobre os Direitos da Criança.

Tempo

Multimédia