Províncias

Mais água potável para a população da Chibia

Arão Martins | Chibia

Entraram em funcionamento, na terça-feira, três sistemas de captação, tratamento e abastecimento de água potável nas povoações de Santa Filomena, Nolata e sede do município da Chibia, a 45 quilómetros do Lubango, capital da Huíla.

As infra-estruturas foram inauguradas pelo vice-governador José Arão Nataniel
Fotografia: Arimateia Baptista | Chibia

Entraram em funcionamento, na terça-feira, três sistemas de captação, tratamento e abastecimento de água potável nas povoações de Santa Filomena, Nolata e sede do município da Chibia, a 45 quilómetros do Lubango, capital da Huíla.
Os novos sistemas de água, equipados com painéis solares que geram corrente eléctrica para as motobombas, capacitadas para bombear à volta de três mil metros cúbicos por hora, foram construídos no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.
Para garantir melhor assistência médica aos populares da localidade, foi construído um posto de saúde nos arredores da Missão Católica da Quihita. O empreendimento foi erguido num período de 150 dias e apetrechado com meios técnicos diversos e medicamentos, e custou à administração municipal da Chibia seis milhões de kwanzas.
A unidade sanitária possui uma farmácia, consultório, sala de espera, de observação, de pré-parto, parto e pós-parto. Com a abertura ao público do posto de saúde, os residentes da localidade deixam de ter de se deslocar à sede da Chibia, para cura de doenças como a malária, febre tifóide, diarreias e outras.
O hospital municipal da Chibia, por sua vez, beneficiou de obras de ampliação, contando agora com uma área reservada para acolher os familiares dos pacientes atendidos naquela unidade.
O vice-governador provincial da Huíla para o sector Político e Social, José Arão Nataniel, que inaugurou os empreendimentos, pediu à população, autoridades tradicionais e outros beneficiários para conservarem e preservarem os bens postos à disposição de todos.
Afirmou que a entrega dos novos equipamentos resulta da preocupação do Executivo em melhorar cada vez mais a qualidade de vida dos cidadãos, com a construção de novos postos de saúde, escolas e sistemas de captação e abastecimento de água, em vários pontos da província.  A administradora municipal da Chibia, Otília Noloti, informou que o Programa de Combate à Fome e à Pobreza, para 2011, foi executado na ordem dos 92 por cento. Os novos serviços inaugurados vão abranger cinco mil famílias, que vivem na Quihita, Santa Filomena e sede municipal da Chibia. No município foram construídos novos postos de saúde e escolas nas localidades da Quihita, Jau, Capunda Cavilongo, sede do município e arredores. Dentro de dias vão ser entregues novos empreendimentos sociais, como pontos de água e escolas e estão em construção dois campos polivalentes.
A responsável do município da Chibia referiu, ainda, que a administração municipal distribuiu sementes diversas a camponeses associados em cooperativas, nas mais variadas localidades do município. Escola nova em Nolata
O número de alunos a matricular em 2012 na localidade de Nolata vai superar a cifra de 2011, com a inauguração, ontem, de uma escola de seis salas.
O estabelecimento foi construído pela administração municipal da Chibia, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e Pobreza. As obras foram executadas por uma construtora local e duraram 150 dias.
Para o êxito dos trabalhos, a administração municipal da Chibia empregou 31 milhões de kwanzas.
O corte da fita foi feito vice-governador para o sector Político e Social, na presença da administradora municipal da Chibia, membros do governo provincial, autoridades tradicionais, pais e encarregados de educação, alunos e população em geral.
João Muhehanda, em nome dos pais, afirmou na ocasião que a escola vai melhorar os serviços de educação na localidade. “As crianças assistiam às aulas em salas provisórias e debaixo de árvores. Outras percorriam grandes distâncias para encontrar salas boas. Com a inauguração da nova escola, de seis salas, o número de crianças fora do sistema de ensino também vai diminuir”, adiantou.
O número de alunos na localidade aumentou de 153, em 2008, para 597, em 2011, graças às acções do governo da província da Huíla, que está a aumentar o número de salas. Os pais e encarregados de educação da localidade de Nolata dizem reconhecer as dificuldades do Executivo em resolver todos os problemas que afligem a população, mas encorajam a prosseguir para que os resultados sejam cada vez melhores. A comunidade aproveitou a ocasião para pedir a construção de um posto de saúde e uma casa para os professores e para albergar os alunos oriundos de outras localidades da província.
José Ferreira, que leu a mensagem dos professores, disse que com as novas condições passa a ser possível desenvolver o processo de ensino e aprendizagem com maior eficiência, de forma a munir os alunos de conhecimentos, hábitos, habilidades, atitudes e competências, que lhes permitam contribuir para o processo de desenvolvimento do município da Chibia.
José Arão Nataniel pediu aos pais para incentivarem os filhos a irem à escola e desafiou os adultos a aderirem ao programa de alfabetização, porque as condições assim já o permitem.

Tempo

Multimédia