Províncias

Mais alunos nas escolas de Capunda Cavilongo

 Os alunos do ensino primário, da comuna de Capunda Cavilongo, município da Chibia, vão, no principio do segundo trimestre desde ano lectivo, estudar em melhores condições, com a conclusão das obras de construção de uma escola de cinco salas, disse quinta-feira, ao Jornal de Angola, o seu administrador, José Muetchipandi.

Muitas crianças estão a aprender a ler
Fotografia: Jornal de Angola

 Os alunos do ensino primário, da comuna de Capunda Cavilongo, município da Chibia, vão, no principio do segundo trimestre desde ano lectivo, estudar em melhores condições, com a conclusão das obras de construção de uma escola de cinco salas, disse quinta-feira, ao Jornal de Angola, o seu administrador, José Muetchipandi.
As obras, assegurou o administrador, estão na recta final e estão a ser executadas pela Administração Municipal da Chibia, no âmbito do Programa de Intervenção Municipal (PIM).
O vice-governador para o sector Político e Social da Huíla, Arão Nataniel, visitou as obras da nova escola e ficou satisfeito com o que viu.
Na comuna, está ainda em curso a construção de uma escola do ensino primário, na sede comunal de Capunda Cavilongo, no quadro do Programa de Combate à Fome e à Pobreza.
Para o presente ano lectivo estão matriculados 10.000 alunos do ensino primário. As aulas são ministradas por 160 professores, número insuficiente. José Muetchipandi pediu a intervenção urgente da Inspecção da Educação para pôr cobro às constantes ausência dos professores.  As enxurradas, disse, destruíram, na comuna de Capunda Cavilongo, oito pontes principais que dão acesso aos municípios da Matala, Quipungo e Gambos: “a danificação das pontes está a criar constrangimentos na circulação de pessoas e mercadorias, por isso os professores estão a faltar às aulas”.

Tempo

Multimédia