Províncias

Mais assistência técnica aos criadores tradicionais

A Cooperativa de Criadores de Gado do Sul de Angola prevê, este ano, investir 600 milhões de kwanzas, para execução de um projecto de assistência técnica e sanitária às 64 fazendas filiadas na organização.

Estão a ser criadas estratégias para melhorar a assistência técnica aos criadores de gado
Fotografia: João Gomes

A informação foi prestada à  Angop, no Lubango, pelo director-geral da cooperativa, Álvaro Fernandes, na feira do gado aberta ontem e que assinala os 11 anos da cooperativa.
A acção está enquadrada no programa de melhoria dos serviços a serem prestados pelos criadores de gado da região.
O projecto de assistência técnica visa adquirir artefactos móveis devidamente equipados com tecnologia veterinária e medicamentos. “Nós temos um projecto de assistência técnica, vamos ver se é aceite e quais são as prioridades do governo, pois este visa assistir os animais de fazendeiros das províncias da Huíla, Namibe, Cunene, Benguela, Huambo e Cuanza sul, na perspectiva de se evitarem gastos na aquisição de fármacos no exterior”, afirmou o responsável.
Álvaro Fernandes realçou que o objectivo do projecto é tratar os animais com meios locais e evitar que se gastem somas avultadas para compras de medicamentos e outros meios fora do país. Segundo explicou, os rebanhos estão a registar um crescimento enorme, por isso urge a necessidade de exdecutar acções que visam apoiar os criadores de gado.
Actualmente, a cooperativa tem registadas mais de 25 mil cabeças de gado de raça e melhorada, distribuídas por 64 fazendas dos filiados.
A Cooperativa de Criadores de Gado do Sul de Angola completa hoje 11 anos de existência e para saudar a data foi agendada uma exposição, onde estão expostos mais de 500 animais.

Tempo

Multimédia