Províncias

Mais lavandarias e bombas de extracção de água

Arão Martins | Lubango

Um projecto de colocação de novas lavandarias e bombas de extracção de água movidas a energia solar, para atender 48 mil pessoas dos bairros periféricos da cidade do Lubango, está a ser executado pelo Governo Provincial da Huíla.

Projectos estão a ser desenvolvidos no âmbito do programa do Executivo “Águas Para Todos” e vão beneficiar milhares de habitantes do Lubango
Fotografia: Arimateia Baptista|Lubango

O director provincial da Energia e Águas, Abel João da Costa, disse que a execução do projecto está enquadrada no Programa “Água para Todos”, com vista a atender preferencialmente o meio rural.Explicou que, tendo em conta a escassez de água a nível da cidade do Lubango, influência dos efeitos da seca, o Governo Provincial da Huíla criou furos, tanques metálicos elevados de dez metros cúbicos, lavandarias e bombas, para atender milhares de pessoas. 
 O director indicou que os programas estão a ser levados a efeito nos bairros Patrice Lumumba 1 e 2, Arimba, Luta Continua, Comandante Cowboy, Hélder Neto, Joaquim Kapango, João de Almeida, Mitcha, Ana Paula, Dr. António Agostinho Neto, Chioco 1 e 2, Valódia 1 e 2, Bula Matadi 1 e 2, Mapunda 1 e 2, comunas do Hoque, Chengue, Ferrovia, Mucuio, Canguinda e Lalula, além dos mercados do KM 40 e do Poiares.
Abel da Costa, que falava na primeira reunião ordinária do conselho de auscultação e concertação social do Lubango, informou que além dessas obras, o Governo está a executar outras acções no município.
O director provincial da Energia e Águas referiu que as obras da primeira fase de construção dos sistemas de água decorrem a nível da sede comunal da Arimba, Huíla, Aldeia do Toco, Tchavola, Eywa, Tchimucua, Nambambe, Mitcha, Pedreira, Missão da Huíla, unidades militares do Cristo Rei e da Vila Paula e povoação da Tchimucua. Abel João da Costa explicou que o sistema de abastecimento de água à cidade do Lubango foi construído há mais de 80 anos, concebido na ocasião para 30 mil habitantes.
 Quanto à restrição da intervenção para outras partes da cidade, disse que mais acções vão ser desenvolvidas e decorre já a execução de alguns projectos, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sector de Água (PDISA), com o financiamento do Banco Mundial.
 
Outras acções

A potencialização de oito furos, a realização de cinco novos furos nas captações da Nossa Senhora do Monte, a elaboração de estudos para a instalação de 50 quilómetros de rede de distribuição de água em três bairros da cidade do Lubango, na Minhota, Benfica e Santo António, bem como a elaboração do plano director de água e saneamento são outras acções em curso.
O director provincial da Energia e Águas disse que, em 2002, o Executivo elaborou o plano director para o abastecimento de água e saneamento à cidade do Lubango, através da parceria com a Embaixada de Espanha, actualmente desactualizado, devido ao crescimento urbanístico e demográfico verificado.Para o efeito, Abel da Costa informou que está a ser elaborado um novo plano director, que vai ser apresentado brevemente aos conselhos de auscultação e concertação social do município e da província da Huíla.
Esclareceu que devido à operacionalidade com que o sistema de água foi apresentando, nos últimos anos, a cidade do Lubango foi beneficiada, em 2009, com o seu primeiro grande projecto de média envergadura, através de uma linha de crédito do Governo alemão.
 O director provincial da Energia e Águas, Abel João da Costa, precisou ainda que foram instalados 31 quilómetros de condutas adutoras estruturantes em ferro fundido dúctil (FFD), com dimensões variáveis  entre os 200 e 1.000 milímetros.Abel João da Costa esclareceu que as obras da primeira fase estão na recta final, com a instalação da rede de distribuição de água no núcleo da cidade do Lubango, com correcções pontuais do trabalho realizado, tais como a substituição dos tubos de ventilação das caixas em PVC por equipamento metálico, interligação de algumas condutas e instalação do sistema de fornecimento de energia eléctrica à captação da Tundavala.

Mais prospecções

Abel João da Costa precisou que, para o reforço do sistema de produção de água da cidade do Lubango, foram realizadas 16 prospecções e a construção de um novo furo de água na captação de Nossa Senhora do Monte.
O programa de instalação de nova rede de água e ligações ao domicílio a nível do centro da cidade, na fase I, a cargo da empresa TSE, tiveram início em Junho do ano transacto.A acção prevê a instalação de 21 quilómetros de rede de distribuição de água potável de 1.500 ligações domiciliares no centro da cidade do Lubango.
  O director provincial da Energia e Águas explicou que inicialmente a instalação das condutas tinha sido projectada nos passeios, fazendo travessias subterrâneas, através de mecanismos apropriados, sem afectar o tapete asfáltico da cidade.
“Devido ao congestionamento de outras redes técnicas ligadas aos serviços de telecomunicações, energia e saneamento, determinou-se a instalação da tubagem nas bermas das ruas e, consequentemente, procedeu-se à reposição do tapete asfáltico, assim como dos lancis e passeios da cidade do Lubango e arredores”, concluiu o director provincial da Energia e Águas, Abel João da Costa.

Tempo

Multimédia