Províncias

Mais munícipes com água potável

Arão Martins | Caluquembe

A entrada em funcionamento no mês de Maio da nova Estação de Tratamento e Distribuição, construída na zona de Sandula A, no município de Caluquembe, beneficia mais de 20 mil novos consumidores.

Estão a ser reabilitados e construídos sistemas de captação e distribuição que fazem com que a população deixe de recorrer aos rios
Fotografia: Francisco Bernardo

O administrador municipal de Caluquembe, José Arão Nataniel, disse ao Jornal de Angola que o projecto está inserido no programa “Água para Todos”.
 A água potável é consumida pelos moradores do bairro da Eitonga, 4 de Fevereiro, Sandula A e B. As populações do sector do Gando também bebem água tratada, indicou o administrador municipal de Caluquembe.
 A rede de distribuição de água e de iluminação pública nos bairros periféricos e avenidas principais da sede municipal foi ampliada, segundo o administrador.
 O Governo Provincial quer beneficiar mais famílias com água potável. Estão em curso novos projectos de abertura de furos e Estações de Tratamento de Água nas comunas de Negola e Calepi, onde estão em funcionamento sistemas de produção e distribuição de energia eléctrica.  As capacidades são ínfimas em função do crescimento demográfico e habitacional, mas foram já adquiridos novos geradores. Por outro lado, mangas de vacinação e tanques banheiros do município de Caluquembe,190 quilómetros a norte do Lubango, são reabilitados e construídos pela Administração Municipal, no quadro do Programa de Combate à Pobreza. No quadro da acção, está terminada a reabilitação da manga de vacinação e tanque banheiro, localizados na sede comunal de Negola. Indicou que começaram, na semana passada, trabalhos semelhantes no sector de Vila Branca.  Ainda este ano, são reabilitadas infra-estruturas semelhantes na aldeia de Calonali, Vionga, Cue I, II e na sede comunal de Calepi.  A população vive basicamente da agropecuária e o tratamento dos animais contribui para melhorar o rendimento das famílias.

Tempo

Multimédia