Províncias

Mais verbas para a luta contra a malária

O Governo Provincial da Huíla vai reforçar o seu financiamento, em conjunto com parceiros nacionais e estrangeiros, a programas de apoio à luta contra a malária, garantiu na quinta-feira, no Lubango, o vice-governador para a esfera social, Sérgio da Cunha Velho.

Paciente a ser administrado soro
Fotografia: Jornal de Angola

O Governo Provincial da Huíla vai reforçar o seu financiamento, em conjunto com parceiros nacionais e estrangeiros, a programas de apoio à luta contra a malária, garantiu na quinta-feira, no Lubango, o vice-governador para a esfera social, Sérgio da Cunha Velho.
Ao intervir no acto de encerramento do Seminário Regional da Rede Nacional de Jornalistas na Luta contra a Malária e grandes endemias, o governante avançou tratar-se de um plano do Governo destinado a diminuir o nível de mortalidade infantil e de mulheres gestantes em Angola, nos próximos anos. Considerou, por outro lado, que os jornalistas devem trabalhar no sentido de contribuírem para a implementação do plano estratégico nacional de controlo da malária, em resposta aos objectivos de desenvolvimento do milénio na prevenção e combate à doença e outras endemias.
Para o efeito, reiterou que as Organizações Não-Governamentais nacionais e estrangeiras são convidadas a juntarem sinergias em prol da contenção dos mecanismos de proliferação da doença. Defendeu, por isso, a necessidade de se distribuírem mais de três milhões de mosquiteiros impregnados com insecticida, para se dar uma cobertura razoável às famílias.
O vice-governandor sublinhou a necessidade de o jornalista ser formado sobre as estratégias a usar durante os próximos três anos, de modo a estar melhor preparado para ajudar no controlo da endemia nas comunidades.
Participaram no evento mais de 60 jornalistas de órgãos públicos e privados, provenientes das províncias de Benguela, Luanda, Cunene, Namibe, Kwanza-Sul, Kuando-Kubango e Huíla.

Tempo

Multimédia