Províncias

Manutenção das escolas é custeada por pais e encarregados de educação

André Amaro| Lubango

A manutenção das escolas do ensino primário, do I e II ciclo e do ensino médio na província da Huíla, passa a ser custeada, trimestralmente, pela compartição dos pais e encarregados de educação.

Governador provincial da Huíla
Fotografia: Arimateia Baptista| Lubango

A manutenção das escolas do ensino primário, do I e II ciclo e do ensino médio na província da Huíla, passa a ser custeada, trimestralmente, pela compartição dos pais e encarregados de educação.
Esta foi uma das resoluções a que chegaram, na última sexta-feira, os participantes a primeira Reunião Ordinária do Conselho de Auscultação e Concertação Social da província da Huíla, depois de apreciarem a proposta da direcção provincial da Educação.
Orientada pelo governador provincial da Huíla, Isaac dos Anjos, o conselho abordou ainda as linhas mestras da política cultural de Angola, o projecto de Águas do Lubango e a situação do fornecimento de energia eléctrica das principais sedes e capitais municipais. No final do encontro, o director provincial da Educação na Huíla, Américo Chicote, disse que o conselho aprovou o documento que autoriza a comparticipação dos pais e encarregados de educação, para suportar os custos da manutenção das escolas.
“Com a provação deste documento ficam ultrapassadas as anarquias que se registavam a partir de iniciativas espontâneas de algumas escolas em cobrar determinados valores aos alunos, alegadamente para manutenção, sem autorização da direcção provincial”, sublinhou.
 O director Américo Chicote frisou que agora existe um instrumento que vai uniformizar, disciplinar e pôr ordem em todo o sub- sistema não universitário, no âmbito da parceria, pais e encarregados de educação, com os problemas que as escolas vivem.
O titular do sector da Educação na Huíla explicou que a comparticipação será trimestral e de carácter obrigatório, em montantes simbólicos de 500 kwanzas para o ensino primário, mil para o I e II ciclo e 1.500 para o ensino médio. O valor resultante da comparticipação será gerido pela comissão de pais e encarregados de educação, com base nas preocupações apresentadas pelas diferentes direcções de escolas. O Conselho de Auscultação e Concertação Social da província da Huíla é constituído por directores provinciais, comandante da Polícia Nacional, membros de partidos políticos, líderes religiosos, membros de associações entre outros convidados.
 

 Projecto de águas
 

O projecto de Águas da cidade do Lubango corre a bom ritmo, uma vez que está concluída a reabilitação da antiga conduta da Tundavala, que vai garantir o fornecimento de água enquanto decorrerem as obras.
O director provincial de Energia e Águas na Huíla, Abel da Costa, considerou positiva a concretização deste projecto que vai levar água ao domicílio dos habitantes da cidade do Cristo Rei. “Este projecto já teve início e, até ao momento, foi concluída a reabilitação da conduta principal da Tundavala, cadastrados os locais onde a nova conduta vai passar, a formação das pessoas que vão gerir o sistema e os estudos feitos a nível das captações principais”, esclareceu  Abel da Costa.
O responsável deu a conhecer, por outro lado, que está em curso a instalação de uma nova rede de baixa e média tensão de energia eléctrica, na cidade do Lubango, por uma empresa chinesa, com vista a melhor o fornecimento de electricidade nos bairros urbanos e suburbanos da província da Huíla.

Tempo

Multimédia