Províncias

Médicos incentivados a trabalhar nos municípios

O porta-voz da Ordem dos Médicos na Huíla, Paulo Luvangamo, disse ontem ao Jornal de Angola que boa parte dos recém-formados colocados em unidades hospitalares dos municípios da província estão satisfeitos com as condições de habitabilidade postas à sua disposição, pelas administrações municipais.

Médicos colocados no município da Chibia receberam casas construídas no âmbito do Programa de Combate à Pobreza nas comunidades
Fotografia: Arão Martins | Lubango

“As casas construídas com fundos do Programa de Combate à Pobreza e de Investimentos Públicos estão a incentivar os médicos recém-formados a trabalhar nos municípios da província”, sublinhou Paulo Luvangamo, acrescentando que isso está a contribuir para a melhoria da assistência médica e medicamentosa às populações.
O médico esclareceu que no princípio houve algum descontentamento, que foi transmitido às autoridades locais. A situação, reconheceu, alterou-se com uma melhoria significativa, graças à intervenção do governador João Marcelino Tyipinge.
Paulo Luvangamo reconheceu que, no âmbito da execução dos programas Integrado de Desenvolvimento Rural, Combate à Pobreza e de Investimentos Públicos, foram erguidas casas com todas as condições básicas, que estão a albergar, de forma positiva, os novos médicos colocados nos municípios. “Já há casas para a maioria dos médicos nos municípios e os administradores municipais estão a corresponder positivamente ao apoio aos médicos colocados nessas paragens, em função da exigência do governador João Marcelino Tyipinge”, disse.
Referiu, ainda, existir um programa do Governo destinado à colocação de médicos em postos e centros médicos, a par de hospitais construídos nos municípios e cidades. />“Agradecemos às autoridades locais, na pessoa do governador João Marcelino Tyipinge, porque tem feito muito para que os médicos colocados na província da Huíla tenham condições de acomodação, transporte e outros, para melhorar a sua prestação de serviço”, disse.

Mais casas na Chibia

A vice-governadora da Huíla para o sector Político e Social entregou, no município da Chibia, várias residências a um grupo de médicos formados em diversas especialidades.
Paulo Luvangamo adiantou que acção semelhante acontece nos próximos dias no município da Humpata (22 quilómetros a oeste da cidade do Lubango).
O porta-voz dos médicos afirmou estarem ainda criadas condições semelhantes nos municípios da Cacula, Gambos, Jamba, Cuvango, Caluquembe, Caconda, Quilengues, Chicomba, entre outros.
Ao dirigir-se aos médicos, recordou-lhes a nobreza que constitui a actividade médica e salientou que a medicina é uma ciência humana e os médicos antes de olharem para a vertente financeira têm de pôr sempre em prática os princípios que norteiam o exercício da actividade. A Huíla dispõe de um novo grupo, composto por 29 médicos, muitos dos quais formados pela Universidade Jean Piaget, a estagiarem em hospitais de referência, que manifestaram interesse em trabalhar na província, informou.

Tempo

Multimédia