Províncias

Melhorada a assistência médica aos habitantes da Huíla e Arimba

Arão Martins | Lubango

Os serviços de assistência médica e medicamentosa receberam um novo impulso nas comunas da Huíla e Arimba, município do Lubango, com a inauguração, na sexta-feira, de dois centros de saúde.

Os serviços de assistência médica e medicamentosa receberam um novo impulso nas comunas da Huíla e Arimba, município do Lubango, com a inauguração, na sexta-feira, de dois centros de saúde.
Construídos pela administração municipal do Lubango, no âmbito do Programa de Combate à Fome e à Pobreza, os centros de saúde custaram aos cofres do  Estado 40 milhões de kwanzas.
O centro da comuna da Arimba tem uma recepção, sala de tratamentos, de espera, de parto e pós-parto, além de refeitório, farmácia, sala de consultas gerais e gabinete do responsável do centro.
Dispõe ainda de uma sala de laboratório e duas enfermarias para homens e mulheres com capacidade inicial de 14 camas.
A administradora da comuna da Huíla, Carmo Duarte, afirmou que a unidade é de capital importância para a comunidade, tendo em conta as dificuldades vividas no passado relativamente à assistência médica e medicamentosa. O centro vai atender mais de 107 mil pessoas.
Guida Odete, residente em Arimba, ao ler a mensagem em nome de toda a comunidade, disse que, com a paz, o país tem outro rumo, sendo evidentes os esforços das autoridades em reconstruir as estradas, escolas, pontes e hospitais.
Pediu ainda ao governador provincial da Huíla, Isaac Maria dos Anjos, para colocar um médico, que possibilite haver consultas de forma regular, e providencie o abastecimento regular de fármacos. O chefe da repartição municipal de saúde no Lubango, Godfrey Chiumbu, afirmou que a construção dos hospitais é um exemplo daquilo que são as instruções do Executivo angolano para a redução das mortes maternas e infantis ou neonatais, nas comunidades.
Segundo explicou, o governo provincial traçou metas para que as pessoas tenham os serviços mais próximo das suas casas, onde se sentem mais familiarizadas e afirmou
que 90 por cento dos problemas de saúde são resolvidos a nível dos cuidados primários da saúde.
O responsável informou que nas áreas onde foram instalados os centros sanitários, existem locais para o cultivo de hortícolas e frutícolas.
Ambos foram inaugurados pelo governador provincial da Huíla, Isaac Maria dos Anjos, na presença do administrador municipal do Lubango, Manuel Capenda.

Tempo

Multimédia