Províncias

Menos mortes em hospitais da província

O número de mortes na sequência de patológicas e resultantes de acidentes, nos hospitais da província da Huíla, registou uma redução de 1.440 casos no primeiro semestre deste ano em relação ao ano passado, revelou na segunda-feira o director local da Saúde.

Altino Matias afirmou que, em 271 unidades sanitárias da Huíla morreram, no período em análise, 19 mil pessoas devido a várias enfermidades, com destaque para as doenças diarreicas e respiratórias agudas, hipertensão arterial e malária. No mesmo período, foram realizadas 154.694 ­consultas ­externas, sendo que 109 mil a nível dos bancos de urgência, 2.967 das quais resultaram em cirurgias e 19.730 pacientes foram tratados em regime de internamento. As unidades sanitárias são asseguradas por 170 médicos e mais de dois mil enfermeiros.

Tempo

Multimédia