Províncias

Milhares de adultos aprendem a escrever

Mais de 50 mil pessoas, entre 15 e 45 anos, são integrados, este ano, na província da Huíla, a partir de Março, no Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE), disse, à Angop, o coordenador provincial deste projecto.

Mais de 50 mil pessoas, entre 15 e 45 anos, são integrados, este ano, na província da Huíla, a partir de Março, no Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE), disse, à Angop, o coordenador provincial deste projecto.
Marcos José afirmou que o programa abrange, essencialmente, comunidades rurais, onde os habitantes foram impossibilitados de estudar durante a guerra e que as aulas são dadas por 450 professores entre efectivos e colaboradores.  No ano passado houve, na província, 50.274 pessoas matriculadas nos cursos de alfabetização. Por outro lado, a secretária da Cruz Vermelha em Angola (CVA) na Huíla declarou, também à Angop, que é importante criar postos de primeiros socorros nas escolas, pois é nelas onde boa parte dos alunos e professores passa o dia.

 Primeiros socorros

Ana Fonseca referiu que, quer o professor, quer outro trabalhador de um estabelecimento de ensino pode obter conhecimentos de primeiros socorros e acudir a várias situações de emergência, como de afogamento, hemorragias, fracturas, luxações, entorses, queimaduras, asfixia e até traumatismos.
O secretariado da Cruz Vermelha na Huíla e as direcções provinciais da Educação e da Saúde, afirmou, têm trabalhado na formação de professores do primeiro ciclo em matérias de primeiros socorros.
Mais de 150 professores foram formados, no ano passado, na província da Huíla, em primeiros socorros, em acções promovidas pela CVA e parceiros.

Tempo

Multimédia