Províncias

Milhares de crianças recebem apoio

Domingos Mucuta | Lubango

O programa de assistência à primeira infância, nos Centros Infantis Comunitários (CIC), abrangeu, em 2011, perto de 4.500 crianças, dos dois aos cincos anos, revelou no Lubango o vice-governador da Huíla para a Área Política e Social.

Crianças inseridas em centros infantis comunitários estão a ser preparadas para terem uma integração fácil no sistema normal de ensino
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

O programa de assistência à primeira infância, nos Centros Infantis Comunitários (CIC), abrangeu, em 2011, perto de 4.500 crianças, dos dois aos cincos anos, revelou no Lubango o vice-governador da Huíla para a Área Política e Social.
José Arão Nataniel, que apresentou o balanço do governo provincial aos jornalistas, assegurou que o número de beneficiários é resultado das políticas de ensino pré-escolar desenvolvidas pela direcção provincial da Assistência e Reinserção Social.
O vice-governador referiu que as crianças contempladas estão inseridas em 25 Centros Infantis Comunitários, espalhados pelos 14 municípios da província. Em 2008, 5.467 crianças frequentaram o ensino pré-escolar e, em 2010, 4.475.
José Arão Nataniel acrescentou que o número de idosos a viver em lares da direcção provincial da Reinserção Social aumentou de 20.296, em 2008, para 21.159, em 2011.
O número de refugiados e repatriados subiu de 55 mil, em 2009, para 421 mil, no ano passado. Durante o período em referência, foram assistidas 7.800 pessoas com deficiência e 150 mil famílias em situação de pobreza.

Novos investimentos

O governo da província da Huíla tem disponíveis 2,8 mil milhões de kwanzas destinados à construção e apetrechamento de infra-estruturas, para garantir assistência adequada às pessoas mais desfavorecidas.
 A informação consta do Plano de Desenvolvimento Económico e Social para o quinquénio 2012/2017, elaborado com a participação de actores de todos os segmentos da província da Huíla.O vice-governador para a Esfera Económica, Sérgio da Cunha Velho, explicou que o montante vai ser aplicado na construção de 13 Centros Infantis Comunitários, lares infantis e da terceira idade, estabelecimentos de apoio às pessoas com deficiência.
Sérgio da Cunha anunciou também a construção de cinco centros de internamento e de reeducação de menores, aquisição de dispositivos de compensação para pessoas com deficiência e de kits profissionais, distribuição de cesta básica para famílias de baixo rendimento e inserção académica.
A direcção provincial da Assistência e Reinserção Social é um órgão do governo encarregue de coordenar e executar as políticas inerentes à assistência e reintegração social dos grupos mais vulneráveis.

Tempo

Multimédia