Províncias

Milhares de jovens inscritos nos cursos de artes e ofícios

Estanislau Costa | Lubango

Mais de 1. 500 pessoas frequentam, em Setembro próximo, diversos cursos de artes e ofícios, num estabelecimento de ensino reconstruído junto à Missão Católica do Lubango, na Huíla.

Mulheres aprendem a arte do corte e costura
Fotografia: Nicolau Vasco |

O director do centro de formação técnico-profissional Estrelas da Huíla, Francisco Polo, sublinhou que as novas instalações da instituição de ensino  impulsionam a formação de jovens. “Estamos felizes com a entrega da obra, uma vez que vamos deixar de leccionar em condições precárias”. Dez salas de aulas, dois pavilhões  para os cursos de mecânica geral, serralharia, reparação de computadores, carpintaria, construção civil, decoração, informática, assim como um campo desportivo polivalente fazem parte do projecto, referiu Francisco Polo. As obras  orçam os 89, 9 milhões de kwanzas e fazem parte do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza.
O director Francisco Polo disse  que o centro já formou mais de 13 mil jovens, desde 1991.
“Somos um dos pioneiros na preparação técnica e profissional de jovens e adultos que, depois de formados, conseguem com facilidade ingressar no mercado de trabalho”
Avançou que os resultados  são visíveis na promoção do auto-emprego e no fomento de negócios, o que está a contribuir na ocupação de um número considerável de jovens e   reduzir a delinquência juvenil, afirmou Francisco Povo, que informou que o  centro de formação técnico-profissional Estrelas da Huíla possui parcerias com várias instituições nacionais e estrangeiras. A cooperação favoreceu a abertura dos cursos de secretariado, inglês, administração pública, contabilidade, jornalismo e dança.
A área pedagógica foi reorganizada para estar de acordo com a programação do Instituto Nacional de Formação Profissional (INAFOP), do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, concluiu Francisco Polo.

Tempo

Multimédia