Províncias

Milhares de ligações domiciliares em bairros da cidade do Lubango

Arão Martins| Lubango

Mais de 20 mil ligações domiciliares em vários bairros da cidade do Lubango e a instalação de uma conduta de 122 quilómetros vão ser executados, a partir do primeiro trimestre do próximo ano, num financiamento do Executivo e do Banco Mundial, anunciou na quarta-feira, o director provincial de Energia e Águas da Huíla.

Abastecimento de água às populações do Lubango com boas perspectivas de melhoria
Fotografia: Arimateia Baptista

Abel João da Costa, que falava durante a segunda reunião ordinária do Conselho de Auscultação e Concertação Social, disse que as novas ligações domiciliares vão contemplar os bairros Benfica, Santo António, Joaquim Kapango, Hélder Neto e Dr. António Agostinho Neto e ainda  comandante Cow-Boy, parte do Só Frio, Ferrovia, Santo António e Machiqueira.
O director provincial de Energia e Águas informou que o programa de ligações domiciliares e da instalação da conduta começa no primeiro trimestre de 2016 e mais de 20 mil famílias vão beneficiar de água potável.
Em relação às acções realizadas este ano, o responsável da Energia e Águas reconheceu que houve grandes melhorias, o que permitiu aumentar o número de consumidores. Em paralelo com as acções do Banco Mundial, o Governo Provincial da Huíla, através do Programa de Investimentos Públicos (PIP), estão a financiar a construção do edifício que vai acolher os serviços administrativos e comerciais da empresa.
Apesar dos grandes esforços e investimentos do Banco Mundial, Abel João da Costa admitiu que  o abastecimento de água às populações ainda está longe de ser ultrapassado, referindo que em função disso, o Executivo  está a preparar um projecto co-financiado com a mesma instituição bancária, de modo a privilegiar uma melhor produção de água.
Nesta perspectiva, argumentou que para a província da Huíla, particularmente para a cidade do Lubango, as acções vão ter um efeito significativo, tendo em conta o incrementar do sistema em alta, em cerca de 30.000 metros cúbicos por dia de produção de água, com capacidade de armazenamento três mil cúbicos e a construção de 50.000 ligações domiciliares.
Das acções, consta ainda a reabilitação e expansão das infra-estruturas de produção, desenvolvimento de campo de novos furos, incluindo transformadores, sistema de telemetria para os antigos e novos furos, tubagem de interligação e construção de reservatórios apoiados junto do campo de furos. Fazem ainda parte do programa a reabilitação e ampliação dos sistemas de distribuição, construção de rede de abastecimento e ligações domiciliares.
Abel João da Costa informou que o peri-urbano da cidade do Lubango possui 204 pontos de água, equipados com bombas manuais e movidas a energia solar e três principais fontes de captação de água para a parte urbana, no caso a nascente da Nossa Senhora do Monte, da Tundavala e central de bombagem da Nossa Senhora do Monte.
Uma diminuição galopante dos caudais das fontes de captação de água para a cidade tem-se verificado, com maior incidência a partir de 2009, por ausência de precipitações atmosféricas regulares e suficientes, como se observa nos registos de ocorrência de água.

Tempo

Multimédia