Províncias

Milhares de quilómetros são reabilitados

André Amaro | Lubango

Mais de três mil quilómetros de estrada foram reabilitados entre a cidade Lubango e as províncias do Namibe, Cunene, Kuando-Kubango, Benguela e Huambo, revelou o director do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) na Huíla, Florêncio Teófilo.

A redução do tempo de viagem e o conforto decorrentes da reabilitação das estradas são motivos de satisfação para automobilistas e passageiros
Fotografia: André Amaro|Lubango

“As principais vias de ligação inter-provincial e municipal da província da Huíla estão asfaltadas”, referiu o responsável do INEA, notando que o processo começou na estrada Lubango/Namibe, numa extensão de 180 quilómetros.
Em direcção à província de Benguela, foram asfaltados mais 54 quilómetros no troço Cacula/Quilengues/Cuporolo, totalizando 138 quilómetros, enquanto em direcção ao Huambo está pronta a ligação Cacula/Negola/Caluquembe/Cusse/Caconda, com 186 quilómetros.
Florêncio Teófilo explicou que foi também asfaltado o troço Lubango/Chibia/Chibemba, no município dos Gambos, em direcção à Namíbia, assim como a estrada Cacula/Quipungo/Malata/Kuvango, na fronteira com a província do Kuando-Kubango.
“Além das estradas inter-municipais e provinciais, foram asfaltados os ramais para o complexo turístico da Tundavala e o monumento do Cristo Rei, na cidade do Lubango”, referiu. A redução do tempo de viagem e o conforto decorrentes da reabilitação das estradas são motivos de satisfação para os automobilistas e passageiros, segundo o director provincial do Instituto Nacional de Estradas.

População aplaude


O automobilista Carlos Lourinho, que há dez anos percorre a estrada Lubango/Benguela, disse ao Jornal de Angola que o tempo de viagem passou de sete para três horas.
“Agora, com o asfaltamento das estradas, temos a vida mais facilitada, pois, além de fazermos menos tempo de viagem, há menos desgaste das viaturas”, sublinhou.
A comerciante Maria Luís, que transporta mercadorias da fronteira de Santa Clara para a Luanda, também reconheceu que as condições das estradas melhoraram muito e a viagem é agora mais confortável.
Referiu que o trajecto de autocarro entre Santa Clara e Luanda, em qualquer das diferentes operadoras de transportes públicos, é feito em pouco mais de 24 horas. Antes da reabilitação das estradas, levavam cinco dias. Maria Luís sublinhou que a melhoria das estradas deve continuar a merecer maior atenção das autoridades, devido ao elevado número de acidentes de viação.

Tempo

Multimédia