Províncias

Modernização faz acelerar a emissão de documentos

Domingos Mucuta | Lubango

A informatização, em Outubro último, dos serviços de Registo Civil na província da Huíla tornou célere e segura a emissão de documentos de identificação pessoal emitidos na Conservatória Provincial, assegurou, ontem, na cidade do Lubango, a conservadora provincial da Huíla, Emília Cacuhu.

A informatização, em Outubro último, dos serviços de Registo Civil na província da Huíla tornou célere e segura a emissão de documentos de identificação pessoal emitidos na Conservatória Provincial, assegurou, ontem, na cidade do Lubango, a conservadora provincial da Huíla, Emília Cacuhu.
A conservadora informou que o novo sistema informático instalado na Conservatória da Huíla acelerou a emissão de documentos como boletins de nascimento e assentos de casamentos, além de eliminar a possibilidade de falsificação de determinados documentos individuais.
Emília Cacuhu disse que, em 15 dias, os serviços de Registo Civil emitiram, através do novo sistema, mais de 900 boletins e certidões de nascimento, 91 de óbitos, e 131 transcrições. Igualmente foram realizados 42 casamentos.
“Desde o arranque do novo sistema, o processo de registo de nascimento e de tratamento dos assentos de casamentos e de óbitos está mais rápido, comparativamente ao período anterior, apesar de estarmos em fase de adaptação”, afirmou.
Emília Cacuhu disse que a modernização tem vantagem para a Conservatória, porque arquiva os ficheiros num servidor central restrito. Referiu que a modalidade   antiga tinha como inconveniência a deterioração dos livros ao longo dos anos e a perda de dados.
“Há garantia nos documentos, porque estão concentrados num aparelho moderno. Antes registávamos nos livros que eram facilmente danificados com o passar do tempo”, disse a conservadora.
A introdução do novo sistema informático foi antecedida da formação de 42 funcionários da Conservatória da Huíla, num seminário realizado na cidade do Lubango, no âmbito da modernização dos serviços de Justiça.
Emília Cacuhu informou ainda que a Conservatória tem postos de atendimento nos bairros e comunas da cidade do Lubango. O registo de nascimento é gratuito até aos cinco anos. As pessoas com idade acima dos cinco anos devem pagar um emolumento no valor de 2.390 Kwanzas.
A modernização dos serviços de registo civil é uma aposta levada a cabo em todas as províncias do país, com o objectivo de tornar cada vez mais célere a emissão dos diversos documentos pessoais.
Visa também, por outro lado, garantir que tais documentos deixem de ser falsificados, como vinha acontecendo até muito recentemente um pouco por toda parte.
A população local manisfestou-se rigosejada com a implementação do novo sistema.

Tempo

Multimédia