Províncias

Morreu o reitor Viriato Gaspar

Estanislau Costa| Lubango

O reitor da Universidade Mandume ya Ndemufayo, Viriato Gaspar Gonçalves, morreu terça-feira na África do Sul, vítima de doença, segundo um comunicado distribuído ontem à imprensa.

O reitor da Universidade Mandume ya Ndemufayo, Viriato Gaspar Gonçalves, morreu terça-feira na África do Sul, vítima de doença, segundo um comunicado distribuído ontem à imprensa.
A morte de Viriato Gaspar Gonçalves comoveu a classe universitária da região sul do país, tendo em conta os esforços desenvolvidos pela direcção da universidade na instalação de escolas superiores nas províncias do Cunene, Namibe e Kuando-Kubando.
O segundo secretário do MPLA na Huíla, Virgílio Tyova, numa mensagem, lamentou o desaparecimento físico do académico, declarando que os huilanos perderam um intelectual com convicções próprias e ideias construtivas sobre o progresso do país.
A estudante Ana Maria disse que a universidade perdeu um “verdadeiro mestre, batalhador incansável e criativo”.
“O malogrado tinha projectos que tornariam a universidade num centro académico voltado para a solução dos problemas da sociedade”, sublinhou a estudante.
O Jornal de Angola apurou que a primeira conferência científica internacional, que deveria ocorrer de 24 a 26 deste mês, foi adiada para data a anunciar, em consequência do desaparecimento físico do reitor Viriato Gaspar Gonçalves.

Tempo

Multimédia