Províncias

Município da Chibia melhora assistência sanitária

Arão Martins | Chibia

O atendimento dos pacientes no Hospital Municipal da Chibia, na província da Huíla, registou melhorias significativas, desde que a referida instituição passou a contar com os serviços de três médicos cubanos, afirmou a administradora local.

Vários sistemas de captação e distribuição estão a ser instalados na região diminuindo as doenças causadas pelo consumo de água imprópria
Fotografia: Arimateia Baptista | Chibia

O atendimento dos pacientes no Hospital Municipal da Chibia, na província da Huíla, registou melhorias significativas, desde que a referida instituição passou a contar com os serviços de três médicos cubanos, afirmou a administradora local.
Otília Noloti disse que, actualmente, a unidade clínica, além de registar um atendimento de qualidade, está ainda a reforçar estratégias destinadas a melhorar a distribuição de medicamentos às populações do município, que se calcula ultrapassem os 202 mil habitantes.
Os três médicos de clínica geral, enfermagem e estatística, segundo a administradora, foram enquadrados no âmbito da cooperação entre o Executivo angolano e cubano.
Otília Noloti garantiu que os esforços desenvolvidos pelas autoridades provinciais na circunscrição proporcionaram melhorias a nível dos cuidados primários de saúde, permitindo a construção de postos médicos a nível das localidades da Lufinda, Chaungo, Nombuaneno, Mpiti e Tchicuatiti.
Com fundos do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza foi reabilitado o posto de saúde da comuna do Jau e estão ainda em curso as obras de construção de centros médicos, na Camama e na sede da comuna de Capunda Cavilongo. Neste momento, o sector da saúde tem 124 efectivos, entre enfermeiros, tesoureiros, técnicos de estatística, oftalmologia e laboratório, distribuídos por diversas áreas de actividade, disse a administradora.
A administradora municipal da Chibia assegurou ainda que o município conta com uma rede sanitária privada composta por um centro policlínico, na localidade da Chambangala, dois centros médicos, três postos de saúde, quatro farmácias e uma ervanária.

Ensino caminha bem
 
No domínio da Educação, a administradora Otília Noloti informou que o município da Chibia dispõe de 110 escolas, que acolhem alunos do ensino primário, primeiro ciclo e secundário do II ciclo.
Foram matriculados, este ano lectivo, 29.959 alunos, distribuídos pelo ensino primário (24.536), primeiro ciclo (2.462) e ensino secundário do II ciclo (1.337).
As aulas, acrescentou,  são asseguradas por 981 professores, sendo 583 no ensino primário, 261 do I ciclo, 105 do II Ciclo e outros 32 na educação de adultos.
Apesar dos esforços, o município da Chibia debate-se com a problemática de crianças fora do sistema normal de ensino, devido à explosão demográfica.
Para resolver a situação, Otília Noloti assegurou que a administração está a trabalhar com as igrejas e encarregados de educação, para se construírem mais escolas que alberguem as crianças que estão fora do sistema. A administradora da Chibia disse que aumentou o número de pessoas que consomem água tratada, tendo salientado que o programa de melhoria de abastecimento foi expandido, além da sede municipal, às localidades do Mphity, Ioba, Tua B, Nolata e bairro da Juventude. O programa “Água para Todos” beneficia também as populações que habitam nas localidades de Tchikuia, Tchitunda, Kapandy, Vimanha, Missão, Nambuaneno, Tchikuatiti, Camana, Cavilongo e na sede da comuna do Jau.

Tempo

Multimédia