Províncias

Município dos Gambos com mais água potável

Arão Martins | Gambos

A população que vive nas localidades de Capelete e Tunda do Chiange, município dos Gambos, na província da Huíla, conta com mais água potável, com a entrada em funcionamento de dois sistemas de captação, tratamento e distribuição, inaugurados pelo governador João Marcelino Tyipinge.

Os novos sistemas de abastecimento de água foram inaugurados pelo governador da Huíla
Fotografia: Arão Martins | Edições Novembro| Gambos

O director municipal dos Gambos dos serviços técnicos, Carlos Bornido, disse ao Jornal de Angola que os dois sistemas foram construídos com fundos do Programa de Combate à Fome e à Pobreza.
Segundo Carlos Bornido, o sistema da Tunda do Chiange está equipado com energia solar e tem um furo de 35 metros de profundidade, um caudal de dez metros cúbicos por hora e foi instalada uma bomba de 2,5 metros cúbicos por hora, dois reservatórios, incluindo uma estrutura metálica elevada, armazenando um total de 20 metros cúbicos, uma bica e dois servidores de rega.
A construção do projecto esteve a cargo da empresa Sela Grup e orçou 9.470.482,00 de Kwanzas e vai apoiar também a associação de camponeses, que trabalham num campo de cultivo com 4,7 hectares.Já o sistema de abastecimento de água de Capelete faz parte dos quatro projectos de água financiados pelo Programa de Combate à Fome e à pobreza e está equipado igualmente com energia solar.
O furo, referiu Carlos Bornido, está equipado com um sistema solar, um furo de 50 metros de profundidade, um caudal de 1,5 metros cúbicos hora, reservatório de 10 m3, incluindo a estrutura metálica elevada, uma lavandaria de 4 tanques, uma bica e um bebedouro.
A construção do projecto, também executado pela empresa Sela Grup, orçou aos cofres do Estado 9.470.482,00 kwanzas.
O funcionamento e os cuidados dos dois sistemas estão assegurados por um grupo criado dentro das normas estabelecidas, sob a supervisão da Administração Municipal dos Gambos. O administrador municipal dos Gambos, Elias Sova, explicou que o sistema de abastecimento de água potável vai beneficiar milhares de pessoas, que diariamente percorriam longas distâncias à procura de água para o consumo diário, bem como facilitar o abeberamento do gado.
O administrador municipal dos Gambos reconheceu os avanços que a região regista na criação de sistemas de abastecimento de água potável para a população.
Informou que, no quadro do programa de contenção da seca, foram criados já 150 sistemas de abastecimento de água. O governador João Marcelino Tyipinge, reconheceu os efeitos negativos que a seca cíclica tem causado no município, tendo afirmado que foram traçados um conjunto de acções que visam minimizar as causas nefastas que causa às pessoas e ao gado bovino.
O governador reconheceu que nos Gambos chove pouco e por isso foram estabelecidos alguns programas para a contenção da água do rio Caculuvar. Anunciou que os programas estão aprovados e em alguns casos já começou a sua execução e, assim que houver recursos financeiros, vão ser retomados.

Tempo

Multimédia