Províncias

Namibianos no Lubango em troca de experiências

Domingos Mucuta | Lubango

A Administração do Lubango e a Câmara Municipal de Oshakati, da   Namíbia, pretendem aprofundar as relações de cooperação e amizade, para troca de experiências sobre questões ligadas à gestão das duas cidades.

Gestão do Lubango com parceria namibiana
Fotografia: Arimateia Baptista

A prefeita  de Oshakati, Catherina Chimbulo,  manifestou esta intenção  durante um encontro  realizado no âmbito da primeira visita oficial da delegação namibiana às cidades do Lubango,  Moçâmedes e Ondjiva. O objectivo é conhecer os mecanismos de gestão das cidades angolanas da região sul, no quadro do processo de eleições autárquicas em curso na Namíbia.
Acompanhada por seis conselheiros das regiões de Oshakati e Ondangua, Catherine Chimbulo sublinhou que os dirigentes administrativos dos dois países estão em condições de estabelecer áreas de cooperação específica na gestão urbana, um desafio que visa melhorar a qualidade de vida nas  circunscrições.
Catherine Chimbulo disse que a prefeitura que dirige pretende estabelecer um acordo de geminação entre as cidades de Oshakati e do Lubango, para permitir um trabalho conjunto na definição de infra-estruturas sociais básicas.
A dirigente namibiana disse que é possível definir o mecanismo de cooperação concreto nos domínios de infra-estruturas de saúde, educação, estradas, agricultura, energias, águas, turismo e outros sectores, que possam contribuir e dinamizar o desenvolvimento socioeconómico. “É um desafio realizar trabalho conjunto para criarmos processo de geminação, para promovermos infra-estruturas adequadas não só para criar melhores condições para os nossos cidadãos, mas também para que as mesmas atraiam turistas”, defendeu.
Catherine Chimbulo reconheceu que Angola é um dos países de África onde muitos empresários estrangeiros pretendem investir. “Devemos ter a consciência de que o desenvolvimento dos países africanos só pode contar com a vontade dos africanos”, argumentou, para acrescentar que é preciso caminhar de mãos dadas para promover o intercâmbio para a criação de condições para atrair mais investidores e turistas.
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipingue, reconheceu  o interesse da delegação da Namíbia em conhecer os mecanismos de gestão das cidades de Angola, sobretudo a do Lubango.
João Marcelino Tyipinge entende que a Namíbia e Angola, dois países irmãos, que lutaram juntos contra o apartheid, devem caminhar juntos na busca de soluções para os problemas dos seus dos povos.

Tempo

Multimédia