Províncias

Nova estrada liga municípios de Caconda e Chipindo

Estanislau Costa| Lubango

A circulação rodoviária no troço Caconda-Chipindo é feita com mais conforto e fluidez, fruto da execução, a bom ritmo, das obras de construção da estrada que liga as duas localidades. Dos 96 quilómetros de extensão, 64 foram já asfaltados.

As acções visíveis na nova estrada entre os municípios de Caconda e Chipindo são uma mais-valia que permitem que a circulação de pessoas e mercadorias aumente consideravelmente
Fotografia: Arão Martins| Lubango

As autoridades, automobilistas e populares dos dois municípios consideram a construção do novo troço, em fase de conclusão, como uma das melhores prendas dos 40 anos de liberdade, que se assinalam no dia 11 de Novembro do corrente ano.
O administrador municipal de Caconda, Adão César, está mais animado com o curso da empreitada, por se estar aos poucos a vencer aquele que é considerado o grande obstáculo, a enorme ponte sobre o rio Cunene. “Os trabalhos da ponte estão a exigir mais dos técnicos da construtora.”
Adão César afirmou que a construtora nacional Planasul efectuou já o desmatamento de toda a área adjacente à construção da nova ponte, assim como concentrou os meios e material necessário. “Está para breve o surgimento da nova ponte sobre o rio Cunene e,  a partir daí, é mais fácil chegar ao Chipindo.”
O administrador afirmou que a expectativa pelo presente ano em que o país atinge quatro décadas de independência “contaminou os populares que se deslocam com frequência a Chipindo e Caconda, com o propósito de escoar produtos diversos e fazer negócios”. O administrador municipal de Chipindo, Daniel Salupassa, disse que as acções visíveis no troço em referência são uma mais-valia, por permitirem que a circulação de pessoas e mercadorias aumente consideravelmente, haja mais segurança e rápido desenvolvimento da circunscrição.
Daniel Salupassa considera haver mudanças substanciais na circulação de veículos, com a colocação da ponte de maior dimensão sobre o rio Cunene, na estrada de terra batida que parte do Cuima, comuna da província do Huambo, para Chipindo, faltando agora a construção de outra ponte sobre o mesmo rio, no troço que está em obras.
“Actualmente, a população já pode fazer ida e volta da cidade do Huambo ao município de Chipindo”, disse, para acrescentar que a deficiência por enquanto continua a ser na ligação credível com a sede da província da Huíla.
O município de Chipindo é um dos que mais sofreram durante a guerra de três décadas. A maioria das suas infra-estruturas foi destruída e grande parte da sua população foi forçada a abandonar a localidade, migrando para as zonas que ofereciam melhores condições de segurança.
No entender do ancião Francisco Canbinda, a instabilidade fez com que Chipindo fosse o último dos 14 municípios da província da Huíla em número de habitantes, tendo os resultados do Censo Geral da População e Habitação quantificado em 61.385. “A nova estrada, a construção de casas, escolas, postos de saúde e centros médicos vai atrair o regresso dos filhos da terra e não só.”

Novas pontes

O troço em construção já possui asfalto da sede de Caconda à comuna do Gungue, faltando apenas a construção de quatro pontes sobre o rio Catapi, Cavava e da enorme ponte sobre o rio Cunene, com 200 metros de comprimento. Após o termo das obras das passagens hidráulicas começa a colocação do asfalto dos restantes 30 quilómetros. O Jornal de Angola apurou que o Governo está a empregar acima de sete mil milhões de kwanzas na obra, que fica concluída em Julho. A Planasul não mede esforços na execução das acções previstas, para que no prazo estipulado o troço seja entregue.
Pela extrema importância do troço para os municípios de Caconda e Chipindo, em particular, e em geral para a província, o governador João Marcelino Tyipinge constatou o desenvolvimento dos trabalhos, manifestando-se satisfeito com a execução da empreitada. A via em construção é relevante por evitar que os automobilistas percorram 456 quilómetros, passando pelo Cuima, Huambo, ou pelo município do Cuvango, para atingir Chipindo.

Tempo

Multimédia