Províncias

Nova zona urbana do Nambambe está a ser arborizada

Domingos Mucuta| Lubango

Mil gravilhas foram, sábado, plantadas no bairro Nambambe, pelos militantes do Comité Municipal do MPLA do Lubango, numa iniciativa enquadrada nos festejos do 54º aniversário da fundação do partido. O objectivo é criar zonas verdes na nova cidade.

Mil gravilhas foram, sábado, plantadas no bairro Nambambe, pelos militantes do Comité Municipal do MPLA do Lubango, numa iniciativa enquadrada nos festejos do 54º aniversário da fundação do partido. O objectivo é criar zonas verdes na nova cidade.
As espécies foram plantadas nas bermas das novas ruas da reserva fundiária do Nambambe, projectada para ser a nova zona urbana, no quadro do Programa de Urbanismo e Habitação, que prevê construir um milhão de fogos habitacionais no país.
A gravilha é uma espécie de planta propícia para passeios, por oferecer características de fácil adaptação ao clima local, crescimento de médio prazo e raízes finas sem possibilidade de danificar pavimentos, segundo um biólogo.
A segunda secretária do comité municipal do partido, Madalena Francisco, ressaltou que o MPLA está preocupado com a preservação do meio ambiente e empenhado em cumprir com o desafio dos Estados mundiais de proteger o ecossistema.
“Temos que criar o hábito de plantar árvores e proteger as já existentes para manter as zonas verdes. As plantas são componentes fundamentais da natureza, por serem fontes de purificação do oxigénio. O ser humano precisa deste elemento químico para viver”, sublinhou.
O director provincial do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente, Nunes Dala, disse que a plantação de árvores na zona que o governo preparou para construir bairros sociais contribui para o equilíbrio ambiental da cidade do Lubango.
O Jornal de Angola apurou que acções do género vão, nos próximos tempos, abranger algumas avenidas da cidade do Cristo Rei, como a marginal do rio Mufilo, o bairro Machiqueira e outras ruas.
A administração do Lubango garante a rega das plantas com camiões cisternas para minimizar o efeito da falta de chuva.

Tempo

Multimédia