Províncias

Novo hospital do Lubango é aberto no mês de Fevereiro

Arão Martins | Lubango

A rede sanitária da cidade do Lubango, província da Huíla, vai ser ampliada no dia 4 de Fevereiro próximo, com a abertura do novo hospital construído na centralidade de Eywa, com uma área de 677 metros quadrados.

Governo empenhado no sector da saúde
Fotografia: Jornal de Angola

O director provincial da Saúde na Huíla, Altino Matias, esclareceu que a unidade sanitária tem capacidade para internar 30 doentes e foi construída com fundos do Programa de Combate à Fome e à Pobreza da Administração Municipal do Lubango, num total de 45 milhões de kwanzas.
O hospital começou a ser construído em Julho passado por uma empresa de construção local. Para além das duas enfermarias, a unidade dispõe de um consultório médico, laboratório de análises clínicas, Programa Alargado de Vacinação, farmácia, fisioterapia, sala de partos e pediatria.
Para constatar a operacionalidade do hospital, inaugurado no âmbito das comemorações do 4 de Fevereiro, o governador da Huíla, João Marcelino Tyipinge, esteve no local, tendo recebido do director provincial da Saúde a garantia de que a sua abertura vai facilitar o atendimento da população dos bairros Mutchilengue, Tchioco, Branco e da centralidade de Eywa.
Altino Matias reconheceu que o programa de combate à fome e à pobreza permitiu aumentar a rede sanitária do município-sede da província da Huíla citando o exemplo da construção dos hospitais nos bairros Helder Neto, Rio Capitão, Só Frio e Tchimukwa desafogando as unidades de referência. O director provincial da Saúde da Huíla referiu que com a entrada em funcionamento das unidades sanitárias nos bairros do Lubango, o diagnostico de sintomas de paludismo, mordeduras de cães, curativos e vacinas diversas pode ser feito nos próprios bairros.
Altino Matias esclareceu que no âmbito do Programa de Combate à Pobreza, o governo provincial está a empregar somas avultadas na construção de novas unidades sanitárias na centralidade de Eywa, comuna da Arimba.
 “Na centralidade de Eywa está em curso a construção da nova rede sanitária que abarca o hospital pediátrico, maternidade e psiquiatria, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP)”.
As três unidades sanitárias  do Lubango vão ter capacidade para internar 667 pacientes, sendo 252 na pediatria, 365 na maternidade  e  60 na psiquiatria.

Tempo

Multimédia