Províncias

Novo sistema em construção

Arão Martins | Gambos

Um novo sistema de abastecimento de água à população rural e de apoio ao abeberamento do gado bovino está a ser construído, desde ontem, na localidade de Cahila, na comuna da Chibemba, com a colocação da primeira pedra pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Typinge.

O sistema de abastecimento de água em construção no município dos Gambos vai funcionar através de energia solar
Fotografia: Arão Martins | Edições Novembro

Orçado em 318.035.020,00 de kwanzas, o referido projecto é financiado com fundos do Programa de Investimentos Públicos (PIP) do Governo Provincial da Huíla e as obras para a sua construção decorrem durante um ano.
O director provincial da Energia e Águas, Abel João da Costa, informou que o projecto prevê beneficiar cinco mil pessoas de diversos bairros do interior do município dos Gambos. Para funcionar, a infra-estrutura vai contar com os préstimos de 30 pessoas.
Abel João da Costa esclareceu que vão ser criados três furos de água de 31 metros cúbicos, um tanque de recepção com 60 metros cúbicos, reservatório de 10 metros cúbicos, assim vai ser instalada uma passagem hidráulica.
O sistema de distribuição e captação de água vai funcionar por meio de sistema solar, para evitar os problemas com o gasto de combustíveis, filtros, óleo e sua manutenção. "É um projecto estudado para o meio rural.
Na comuna da Chibemba, nos Gambos, a 150 quilómetros a sul da cidade do Lubango, está a ser construída uma escola, lavandaria, reservatórios intermédio e final e a instalação de sete bebedouros e bicas, no âmbito do mesmo projecto.
Abel João da Costa referiu que o projecto vem ajudar igualmente a população que pratica também a transumância, fazendo uma distância de 30 quilómetros, numa zona em que o gado tem bons pastos, mas não tem água. "Aqui, o animal é obrigado a beber água no intervalo de três dias e o que se pretende é inverter o quadro imediatamente." 
Abel João da Costa explicou que o projecto vai estar numa distância de 13 quilómetros, permitindo que sejam erguidos alguns tanques ao longo do percurso, sete fontenários e bebedouros para o gado. "Na segunda fase, o projecto é estendido para mais 30 quilómetros, no sentido de evitar que o gado, em número considerável, se concentre num só sítio, porque quando isso ocorre danifica-se também o pasto."

Novas acções


Abel João da Costa anunciou que o governo, logo de seguida, vai realizar outros programas de extensão de novos serviços sociais nestas zonas, sobretudo escolas, para as crianças que acompanham geralmente o gado, e um centro médico.
A colocação de serviços que auxiliem o melhor tratamento do gado vai fazer os animais, em pouco tempo, terem maior robustez e permitem fazer  bons negócios. 
O director explicou que tem se notado que o gado fica confinado nas fazendas, entre três e quatro anos, depois tem 500 quilos. Por norma, os animais dos criadores tradicionais, para ter 300 quilogramas, precisam de viver quase dez anos, originando uma carne difícil de digerir.
O governador João Marcelino Tyipinge disse que as infra-estruturas de água, criadas no município dos Gambos, estão alinhadas em função dos programas gizados pelo Executivo.
Explicou que os governos central e o provincial da Huíla dispõem de um projecto de aproveitamento de água, a partir do rio Caculuvar.
Indicou que, no município dos Gambos, iniciou-se já a construção de uma bacia hidrográfica, para acudir as populações desta região, que têm sido afectadas pela seca, projecto que deve igualmente estendido à localidade de Nonkombo.
"O que se pretende é que, com o aproveitamento da água à volta dessas barragens, se possa praticar a agricultura, com destaque para o cultivo do milho, durante todo o ano, e de hortaliças", disse o governador.
Por isso, João Marcelino Tyipinge apelou os munícipes para que cuidem dos empreendimentos colocados à sua disposição, denunciando aqueles que procuram destruir esses equipamentos sociais.
Nos últimos tempos, as autoridades governamentais têm reforçado a estratégia de expansão dos serviços sociais básicos à população, com intervenções de realce para os sectores da Energia e Água, Saúde e Educação, bem como na melhoria das vias de circulação.
Fruto da execução destes programas, a população vê encurtada as distâncias no acesso aos bens e serviços essenciais, o que contribui para a diminuição dos problemas locais mais candentes. Por isso, o governador assegurou que novos serviços vão ser instalados em breve.

Tempo

Multimédia