Províncias

Novos bairros do Lubango sem serviços sociais básicos

Arão Martins | Lubango

défice no abastecimento de água e energia eléctrica, bem como o mau estado das vias de acesso ao ordenamento da Quilemba, onde estão inseridos os bairros da Tchavola, Kwaua, Tchimukua e Tchituno, na cidade do Lubango, província da Huíla, preocupa os habitantes, que várias vezes se reuniram com as autoridades locais para solicitar a inversão do quadro.

Fotografia: Arão Martins| Edições Novembro

O vice-governador da Huíla para o Sector Técnico e Infra-Estruturas, Nuno Mahapi Ndala, informou ao Jornal de Angola que a melhoria da qualidade de vida no ordenamento da Quilemba faz parte das estratégias e preocupações do Governo Provincial da Huíla.

Explicou que foi feito um levantamento exaustivo do número de vias que devem ser abertas, no quadro do ordenamento, onde estão incluídas todas as comunidades a referenciadas, e a proposta apresentada, por uma empresa que estava a negociar com as autoridades locais, foi exorbitante e está aquém da tabela fixada pelo Governo, em acções iguais.
“Temos aspectos prioritários identificados que devem ser executados em função das disponibilidades financeiras, naquele ordenamento”, disse, acrescentando que estão traçados, como prioridade, projectos para colmatar o défice no fornecimento de água, energia eléctrica e nos acessos.
Para se ultrapassar as dificuldades com que a população ainda se debate, referiu, já estão a ser construídos furos subterrâneos, para posteriormente evoluir-se para uma redistribuição acoplada à rede pública, quando as condições financeiras estiverem favoráveis. Informou que foi feito um levantamento do número de furos já existentes e os inoperantes. “Numa primeira fase estão a ser recuperados os furos inoperantes e criar outros, para aumentar a capacidade de distribuição de água às comunidades referenciadas".

Em desenvolvimento...

Tempo

Multimédia