Províncias

Novos aterros sanitários são abertos no Lubango

Arão Martins | Lubango

Os moldes de acondicionar o lixo na cidade do Lubango, província da Huíla, vão nos próximos tempos ser melhorados, com a criação de dois novos aterros sanitários, disse o administrador municipal.

Francisco Barros referiu que a cidade do Lubango dispõe de um aterro sanitário, que absorve todos os resíduos sólidos do centro e bairros periféricos da urbe e disse que está a ser feito um trabalho aturado do ponto de vista técnico, de modo a receber o lixo em melhores condições.
“O armazenamento do lixo atingiu a segunda célula. Estamos agora a criar condições para que os cidadãos que transportam lixo o depositem em lugares seguros e apropriados, também para evitar a propagação de doenças”, disse.
O aterro da cidade já não satisfaz a capacidade e a demanda do lixo produzido.
Por isso, sublinhou que as autoridades administrativas estão a trabalhar para a criação de dois novos aterros, para atender a parte norte e sul.
O Governo Provincial da Huíla pretende criar aterros sanitários devidamente estruturados e bem construídos e lembrou que o saneamento básico é uma questão de saúde pública e preocupa também as autoridades sanitárias.
 “Para que tenhamos uma melhor qualidade de vida, temos que ter um saneamento básico salutar.Nas políticas e programas da Administração Municipal do Lubango, o saneamento básico é uma das prioridades”, salientou o responsável.
Na cidade do Lubango estão a ser desenvolvidas acções relacionadas com o saneamento básico, que se consubstanciam na sensibilização e educação dos munícipes, de modo a terem uma consciência diferente no manuseio do lixo, por ser motivo de várias doenças.
O administrador disse que houve melhoria na recolha e tratamento do lixo, mas admitiu que há ainda muito por se fazer. "As empresas que foram contratadas deviam trabalhar mais, para que possamos ter uma cidade melhorada em termos de saneamento básico."

Tempo

Multimédia