Províncias

Novos sistemas de distribuição de água melhoram vida da população dos Gambos

André Amaro | Lubango

A construção de sistemas modernos de captação e abastecimento de água na sede do município dos Gambos, província da Huíla, está a contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população.

Novos sistemas de captação e distribuição estão a fazer com que a população deixe de percorrer longas distâncias para ter água
Fotografia: Arimateia Baptista | Huíla

A construção de sistemas modernos de captação e abastecimento de água na sede do município dos Gambos, província da Huíla, está a contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população.
Inserido no Programa de Intervenção Municipal (PIM), o projecto está a beneficiar mais de duas mil pessoas, que residem na sede do município e na comuna de Chibemba.
A informação foi prestada ao Jornal de Angola pelo administrador municipal dos Gambos, Elias Sova, que considerou de bastante importante a instalação destes sistemas nas distintas comunas do município.
Segundo Elias Souva, a maioria da população dos Gambos usa a água proveniente de cacimbas e chimpancas, que muitas das vezes é usada para o gado, provocando consequências à saúde humana.
Frisou que o município tem um clima tropical seco que dificulta o acesso, com facilidade, à água no subsolo, por isso “no âmbito do PIM as autoridades definiram como prioridade a construção de sistemas de abastecimento”.
Nesta perspectiva, explicou, na sede do município foram construídos dois furos, com 300 metros de profundidade, para facilitar a captação por gravidade, substituída a tubagem antiga e instalados contadores.Na comuna de Chibemba foi renovada e modernizada a conduta de captação ao tanque, assim como foram erguidos dois chafarizes, equipados cada com seis tanques de lavar, vedação, sombreiro e torneiras, sublinhou.Elias Sauva esclareceu que a construção destes sistemas está a permitir reduzir determinadas doenças, como a cólera, diarreias agudas, alergias, febre tifóide e outras causadas pelo consumo de água imprópria.
Está igualmente a contribuir para a melhoria do saneamento básico do meio, a encurtar as longas distâncias que a população percorria para acarretar água, assim como dar de beber ao gado em alguns casos.
As autoridades municipais, acrescentou, gizaram um programa para a instalação de sistema de abastecimento de água em outras localidades, mas aguarda-se pela disponibilização de verbas do Programa de Intervenção Municipal.

Tempo

Multimédia