Províncias

Obras concluídas no próximo ano

Arão Martins | Chicomba

A circulação rodoviária na estrada que liga os municípios de Quipungo e Caconda, passando por Chicomba, na província da Huíla, vai no próximo ano ser feita com maior fluidez e segurança, com a colocação do tapete  asfáltico, anunciou ontem o governador provincial.

Trabalhos na estrada que liga as províncias da Huíla e do Cuando Cubango estão a ser feitos com algumas dificuldades
Fotografia: Joana Gomes

“Das acções previstas, constam também a recuperação de pontes, esgotos, lancis e sinalização”, disse João Marcelino Tyipinge, que avaliou ontem o estado das obras.
Além das estradas, João Marcelino Tyipinge disse que as autoridades da província também estão empenhadas na recuperação da barragem de Chicomba, que vai permitir irrigar as áreas agrícolas e produzir energia para o município.“Não vai ser muita energia, mas a suficiente para fornecer, permanentemente, o produto a toda população”, assegurou.
O governador reconheceu que o país está a atravessar dificuldades financeiras com a baixa do preço do petróleo bruto e, por isso, recomendou o crescimento da actividade agrícola no município de Chicomba e em outras áreas.
“É preciso que todos trabalhem a terra e com a estrada reabilitada vai ser muito melhor, porque mais facilmente se vai escoar os produtos”, disse, sublinhando a importância da diversificação da economia. Em Chicomba existem boas áreas de pastagem para o gado bovino, caprino, suíno e galinhas. 

Obras sociais

A população do município de Chicomba foi exortada pelo governador provincial da Huíla a uma maior participação na preservação e conservação de infra-estruturas sociais e económicas construídas com fundos públicos.
Marcelino Typinge falava da vandalização, por pessoas estranhas, de infra-estruturas   da educação, saúde, agricultura, energia e água que tem afectado o desenvolvimento de várias localidades da província.
 “Muitas vezes o Governo faz obras, reabilita e constrói escolas, hospitais, centros de saúde, estradas com sinalização vertical e, infelizmente, no dia seguinte pessoas estranhas aparecem a escrever nas paredes, a roubarem lâmpadas, sanitas, retiram os sinais e outros meios. Desta forma não temos possibilidade de crescer ”, lamentou Marcelino Typinge que citou o município de Chicomba, onde várias infra-estruturas construídas com o apoio do Governo Provincial foram vandalizadas”.

Ponte sobre o rio Mucuiu

A circulação entre as províncias da Huíla e Cuando Cubango, passando pela Estrada Nacional 280, está a ser feita com muitas dificuldades, desde sexta-feira, com a ruptura de uma parte da ponte sobre rio Mucuiu, no município do Lubango, em consequência das fortes chuvas, apurou o Jornal de Angola.
 Os automobilistas que utilizam a referida estrada, preocupados com a situação, disseram que caso a situação persista, a circulação pode ficar completamente cortada, criando sérias dificuldades para as populações residentes no  traçado Lubango/Quipungo/Matala, na província da Huíla, e Cutato/Cuchi e Menongue, no Cuando Cubango.
António Paulão, taxista que utiliza habitualmente o troço Lubango/Quipungo, disse que o estado da ponte constitui um perigo iminente para a circulação. “Em consequência das chuvas, além da ponte, o asfalto está a ruir, tornando-se num perigo para quem circula”.
João Javela, outro automobilista, corrobora a opinião do seu colega, recordando que até ontem a circulação de camiões e viaturas ligeiras era feita com bastante risco, daí ter solicitado uma intervenção urgente.
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, deslocou-se sábado ao local e garantiu que vai ser encontrada uma solução para a situação, com trabalho de intervenção que deve ser feito com urgência, para evitar interrupção na circulação entre as províncias da Huíla e do Cuando Cubango.

Tempo

Multimédia