Províncias

Obras do mercado municipal a bom ritmo

Arão Martins | Lubango

Um mercado, com 100 bancadas, está a ser construído numa zona nobre da vila de Chicomba, numa empreitada que vai custar aos cofres da Administração Municipal 22.978.971,60 kwanzas, no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, anunciou ontem a administradora municipal.

O mercado municipal de Chicomba dispõe de várias áreas e serviços como o de armazenamento e conservação de produtos e um matadouro
Fotografia: Arão Martins | Chicomba

Lúcia Francisco garantiu que o mercado vai dispor ainda de uma área de armazenamento de produtos, parque de estacionamento, área de conservação de produtos, matadouro e outros serviços.
“O programa de construção do mercado municipal de Chicomba vai permitir congregar os vendedores num local seguro, combatendo desta forma várias situações de perigo, tais como chuvas, que, por norma, são acompanhadas de fortes ventos”, disse Lúcia Francisco, que referiu que a obra registou um ligeiro atraso devido aos fortes ventos que destruíram o tecto do mercado.
Lúcia Francisco salientou que o município continua a registar avanços significativos em várias vertentes da vida social, tendo destacado as recentes inaugurações da ponte sobre o rio Cuvunge e do posto policial no sector do Quê.
Chicomba apresenta hoje um quadro animador na produção de cereais, cuja campanha agrícola decorre sem sobressaltos, disse Lúcia Francisco, que realçou o empenho das famílias na intensificação da produção, com vista a contribuir positivamente para o programa de combate à pobreza.
Fruto do empenho da comunidade camponesa, disse a administradora municipal, a circunscrição tem desempenhado um papel importante no fornecimento de produtos alimentares, como milho e feijão, a outras paragens ou mesmo províncias, como Huambo, Benguela, Bié, Huambo e Cunene.
Lúcia Francisco disse que a única preocupação tem sido o péssimo estado da estrada que liga Quipungo a Chicomba, num percurso de 90 quilómetros, cujo orçamento da obra está já incluído no orçamento da província para o próximo ano. A asfaltagem do  troço vai trazer mais desenvolvimento ao município de Chicomba, que, a par de Caconda e Caluquembe, constituem o celeiro da província da Huíla, explicou  Lúcia Francisco.

Tempo

Multimédia