Províncias

Oferta de motorizadas para serviço de táxi

Domingos Mucuta | Lubango

As cooperativas da Huíla de pessoas com deficiências congénitas têm mais facilidades de apoiar os associados devido à entrega de motorizadas para táxi em todos os municípios, anunciou a directora provincial de Assistência e Reinserção Social (MINARS).

Catarina Manuel fez o anúncio na Chibia na cerimónia de oferta de motorizadas aos beneficiários da cooperativa daquele município pela vice-governadora para o sector político e social, Maria João Tchipalavela. A directora da Assistência e Reinserção Social disse que a entrega de seis motorizadas a cada cooperativa dos 14 municípios faz parte da primeira fase do projecto “Geração de Renda” destinado a diminuir as dificuldades dos portadores de deficiências congénitas.
A iniciativa, salientou, faz parte de uma política de assistência e de reintegração social das pessoas com deficiências congénitas, o que lhes permite ter as mínimas condições para a criação de negócios próprios e criar rendimentos para o sustento das famílias.
As motorizadas, referiu Maria João Tchipalavela, estão a ser entregues nos municípios da Huíla onde já existem cooperativas constituídas para a inserção dos seus membros em actividades úteis à sociedade e para a criação de receitas que garantam o auto-sustento, no âmbito do programa do Executivo de combate ao desemprego.
  O projecto de moto táxi, iniciado há mais de cinco anos, nos municípios de Lubango, Quipungo e Matala, lembrou, contribuiu para a melhoria de vida de centenas de deficientes congénitos e de guerra.

Tempo

Multimédia