Províncias

Pequenos empresários recebem apoio financeiro

Arão Martins | Lubango

Cidadãos que se dedicam ao comércio, artes e ofícios, agropecuária e prestação de serviços receberam na quinta-feira, no Lubango, província da Huíla, um microcrédito, numa acção coordenada entre o Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social e o Banco de Comércio e Indústria (BCI).

Cidadãos que se dedicam ao comércio, artes e ofícios, agropecuária e prestação de serviços receberam na quinta-feira, no Lubango, província da Huíla, um microcrédito, numa acção coordenada entre o Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social e o Banco de Comércio e Indústria (BCI). Os 150 cidadãos que solicitaram microcrédito receberam 500 dólares cada. “O microcrédito disponibilizado representa o início de um casamento que estamos a celebrar na província com vários empreendedores, para ajudar a desenvolver pequenos negócios, engrandecer as suas actividades e posteriormente recorrer a outro financiamento”, disse Adriano da Silva, administrador comercial do banco. Esclareceu que nestes casos, a instituição aplica uma taxa bonificada na ordem dos 1,67 por cento ao mês. “As pessoas que receberam o microcrédito vão estar três meses sem pagar juro algum nem a restituição do capital, devendo fazê-lo a partir do quarto até ao 12º mês”.
O director provincial do centro de emprego e formação profissional do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, Leonel Bernardo, disse que o projecto permite que pessoas interessadas desenvolvam projectos sem se preocuparem com os financiamentos.

Tempo

Multimédia