Províncias

Plano provincial da Educação aposta na construção de escolas

Domingos Mucuta | Lubango

O Plano Provincial de Desenvolvimento do Sector da Educação da província da Huíla, no período 2011-2015, para a iniciação, ensino primário e dá prioridade à construção, reabilitação e ampliação de escolas nas aldeias e comunas dos municípios.

A construção de salas vai permitir o ingresso de mais crianças no sistema de ensino
Fotografia: Jornal de Angola

O Plano Provincial de Desenvolvimento do Sector da Educação da província da Huíla, no período 2011-2015, para a iniciação, ensino primário e dá prioridade à construção, reabilitação e ampliação de escolas nas aldeias e comunas dos municípios.
O anúncio foi feito na cidade do Lubango pelo director provincial do sector, Américo Chicoty, no seminário de apresentação, análise e recolha de contribuições dos actores políticos e sociais para enriquecimento do documento.
Américo Chicoty disse que a construção de escolas vai permitir o ingresso de mais crianças no sistema de ensino, a melhoria da taxa de escolarização e a diminuição da distância entre as comunidades e as escolas.
O director provincial da Educação disse que o plano de desenvolvimento do sector vai acabar com as turmas ao ar livre, integrar crianças com necessidades educativas especiais, a construção de casas para professores e mais escolas do magistério primário para formar professores.
Américo Chicoty explicou que a direcção da Educação vai apetrechar as escolas com equipamentos apropriados para facilitar o processo de ensino e aprendizagem, recrutar pessoal administrativos e fomentar a produção local de material escolar. O plano preconiza ainda o recrutamento de professores com formação pedagógica, incentivos através de subsídios de isolamento e assegurar a formação inicial de professores.
Américo Chicoty sublinhou que o Plano de Desenvolvimento da Educação é um instrumento que deve ser revisto regularmente, actualizado e enriquecido, de modo a corresponder às mudanças. Para Américo Chicoty o documento deve servir de referência obrigatória para o desenvolvimento do sector, na Huíla, até ao ano 2015, altura em que o Executivo prevê alcançar a meta educação para todos.
O plano é resultado de um árduo trabalho de técnicos da Direcção Provincial da Educação, com assessoria do Instituto Internacional de Planificação da Educação da UNESCO e com apoio do gabinete de estudos e estatística do Ministério da tutela.

Tempo

Multimédia