Províncias

Plano sanitário em elaboração na Huíla

Arão Martins | Lubango

Um plano de desenvolvimento sanitário está a ser elaborado pelas autoridades provinciais da Huíla, com o objectivo de melhorar e dinamizar a assistência médica e medicamentosa nas comunidades, anunciou na quinta-feira o director local da Saúde.

As autoridades sanitárias registaram um avanço significativo no sector da saúde graças ao programa do Governo que permitiu a construção de mais hospitais
Fotografia: Arão Martins |

Altino Matias disse que este plano é uma orientação do Ministério da Saúde, destinado a diagnosticar as doenças mais frequentes, o défice de quadros e as infra-estruturas existentes.
O director explicou que tem sido feito um trabalho relacionado com o plano de diagnóstico nos vários municípios, para que esses programas municipais sejam em breve enviados às autoridades competentes para o devido tratamento. Além disso, está prevista a realização de um colóquio sobre o “Plano de desenvolvimento sanitário”, onde vão ser apresentadas questões ligadas ao actual estado do sector na Huíla.
Nos últimos anos, as autoridades sanitárias registaram um avanço significativo do sector, graças aos programas delineados pelo Governo, com a construção de hospitais, alocação de medicamentos, formação e superação de quadros.
Apesar destes avanços, é necessário apurar qual é a real situação sanitária nos 14 municípios da província: Caluquembe, Caconda, Quilengues, Cacula, Humpata, Gambos, Chicomba, Matala, Cuvango, Chipindo, Chibia, Quipungo, Jamba e Lubango. A província tem alguns centros de referência que precisam de requalificação no sentido de adquirirem valências nas áreas cirúrgicas, o que vai reduzir a transferência de doentes para o Lubango, com os riscos que esse processo acarreta normalmente.
 “Os recursos alocados para os cuidados primários de saúde têm-se mostrado suficientes para todos os municípios, o que está a permitir cumprir com êxito a assistência básica às populações”, garantiu Altino Matias.

Hospitais regionais

O sector da Saúde na Huíla é constituído por cinco grandes unidades de referência, com destaque para o Hospital Central do Lubango, pediatria, sanatório, psiquiatria e a maternidade Camarada Irene. A par destes hospitais, a província dispõe dos serviços de vários centros municipais de saúde e postos médicos. Actualmente está em curso um programa de intervenção nos hospitais regionais tutelados pelo Ministério da Saúde, com a reabilitação de infra-estruturas e fornecimento de equipamentos.
Tendo em conta a divisão sanitária da província, foram designados os municípios da Matala, Caluquembe, Jamba, Gambos e Cuvango, como sedes das respectivas regiões, que devem ter serviços diferenciados nas áreas de pediatria, medicina, ginecologia e obstetrícia, cirurgia geral, ortopedia, hemoterapia, estomatologia, laboratórios de análises clínicas, fisioterapia, imagiologia e serviços de urgências.

Tempo

Multimédia