Províncias

Porta aberta ao emprego

Domingos Mucuta| Lubango

O presidente do Conselho Provincial da Juventude na Huíla, Joaquim Tyova, reconheceu na sexta-feira, no Lubango, que os concursos públicos promovidos nos últimos anos pelo governo da província contribuem para o combate ao desemprego.
Joaquim Tyova, que falava no encerramento da jornada da Juventude, sublinhou que os concursos públicos realizados nos sectores da Educação, Justiça, Saúde, Assistência e Reinserção Social e na administração local do Estado abriram oportunidades de trabalho a muitos jovens.

No ano passado a direcção provincial da Juventude e Desportos concedeu lotes de terreno e títulos de propriedade a vários jovens
Fotografia: JA

O presidente do Conselho Provincial da Juventude na Huíla, Joaquim Tyova, reconheceu na sexta-feira, no Lubango, que os concursos públicos promovidos nos últimos anos pelo governo da província contribuem para o combate ao desemprego.
Joaquim Tyova, que falava no encerramento da jornada da Juventude, sublinhou que os concursos públicos realizados nos sectores da Educação, Justiça, Saúde, Assistência e Reinserção Social e na administração local do Estado abriram oportunidades de trabalho a muitos jovens.
Disse ainda que o crescimento da economia nacional, facto que acelera o relançamento industrial e o surgimento na Huíla de pequenas e médias empresas, está também a promover a criação de novos postos de trabalhos para jovens habilitados do ponto de vista académico e profissional.
"Reconhecemos os esforços do Executivo no combate ao desemprego entre os jovens, através de concursos públicos, principalmente para o provimento de vagas em vários sectores da vida, nos municípios e comunas", adiantou.
Frisou ainda que a dinâmica do desenvolvimento do país exige aos jovens apostarem no nível académico e profissional, de forma a dar resposta às oportunidades que surgem. A Função Pública na província da Huíla admitiu, em concurso público, mais de seis mil novos funcionários, a maioria jovens dos 18 aos 35 anos, que obtiveram o seu primeiro emprego nos sectores da Educação, Saúde, Justiça e Assistência Social.

O sonho de casa própria

Ter casa própria ainda é, para muitos jovens, um sonho e Joaquim Tyova reconhece que esta situação é uma preocupação do Executivo.
Enalteceu a iniciativa da direcção Provincial da Juventude e Desperto que, no ano passado, concedeu 200 lotes de terreno e títulos de propriedades aos jovens do Lubango.
O responsável da juventude pediu ainda a ampliação da rede do ensino secundário público e a extensão do Ensino Superior no interior da província, além da reactivação do crédito jovem para o fomento do empreendedorismo, do auto-emprego e do rendimento familiar.
"Os cursos técnicos profissionais de pecuária e agricultura devem ser calendarizados, dadas as características sócio demográficas da nossa região, sem desprimor para os de informática, mecânica, electricidade e outros", sublinhou.
Joaquim Tyova manifestou a sua preocupação com o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, apontada pelas autoridades policiais como a principal causa do elevado índice de sinistralidade rodoviária.

Tempo

Multimédia