Províncias

Portadores de deficiência pedem mais oportunidades

A Associação de Pessoas Portadoras de Deficiência do Sul de Angola pretende que o Executivo vele e exija a inclusão dos deficientes no mercado de trabalho, independentemente do seu nível, para se evitar debilidades na sociedade, informou quarta-feira, no Lubango, o seu presidente, Didier Sulissa.

A Associação de Pessoas Portadoras de Deficiência do Sul de Angola pretende que o Executivo vele e exija a inclusão dos deficientes no mercado de trabalho, independentemente do seu nível, para se evitar debilidades na sociedade, informou quarta-feira, no Lubango, o seu presidente, Didier Sulissa.
Em declarações à Angop, a propósito da inclusão laboral dos portadores de deficiência, o interlocutor referiu que associação está preocupada com a problemática da deficiência e pede às entidades de tutela uma resolução, na medida do possível, embora reconheça o empenho do Executivo nas melhorias registadas nalguns domínios, como os acessos.
O responsável afirmou que deve haver maior inclusão social dos portadores de deficiência, pois todas as pessoas são iguais perante a lei e a realização de concursos públicos deve também ter em atenção as pessoas com deficiência no desenvolvimento do país, independentemente da sua dificuldade. Didier Sulissa apelou também às entidades religiosas para reforçarem o apelo aos fiéis, pois daí pode sair maior acutilância e visão para se ver o deficiente como um ser normal, com os mesmos direitos.
A pessoa com deficiência deve ter emprego, habitação e possibilidade de locomoção em condições, rematou Didier Sulissa.

Tempo

Multimédia