Províncias

Postos de cobrança aumentam na Huíla

Arão Martins| Lubango

A direcção provincial da Empresa Nacional de Electricidade (ENE) na Huíla está, desde a semana passada, a aumentar o número de postos de cobranças nas zonas periféricas da cidade do Lubango.

João Mateus Pinto director provincial da Empresa Nacional de Electricidade
Fotografia: Arimateia Baptista| Lubango

A direcção provincial da Empresa Nacional de Electricidade (ENE) na Huíla está, desde a semana passada, a aumentar o número de postos de cobranças nas zonas periféricas da cidade do Lubango.
O director provincial da empresa, João Pinto, disse que o programa começou a ser executado no bairro da Mitcha, arredores da cidade, e vai estender-se, posteriormente, às outras áreas do Lubango.
A prioridade vai ser dada às áreas com maior densidade populacional e depois da instalação da agência do bairro da Mitcha, será a vez das zonas do Tchioco e da Laje, respectivamente. "O cliente vai deixar de percorrer longas distâncias para solicitar os nossos serviços", garantiu o director.
João Pinto explicou que além da agência de pagamento do consumo de energia eléctrica, estão também a ser postos à disposição dos clientes os piquetes móveis para dar solução a avarias. O projecto abrange os municípios da Chibia e Humpata.
O director considerou importante o novo programa por permitir o aumento das cobranças e um maior dinamismo das equipas. A missão consiste em fornecer energia eléctrica com qualidade aos consumidores, enquanto estes, no final de cada mês, pagam aquilo que consomem. "Por isso, vamos reforçar a capacidade de atendimento nos bairros e municípios para fazer com que todos paguem", adiantou.
O director provincial da ENE informou que existem actualmente devidamente identificados, só no Lubango, cerca de 48 mil clientes. Destes, apenas 55 por cento pagam com regularidade o consumo de energia, facto que cria problemas óbvios à empresa.
João Pinto pediu aos clientes que até agora não têm pago o consumo para mudarem de atitude e contribuírem na melhoria da produção e distribuição de energia eléctrica em todos os pontos das sedes municipais e da província.
A cidade do Lubango vai registar, durante este ano, melhorias no sistema de abastecimento de energia eléctrica ao domicílio com a execução de dois projectos significativos, ambos já aprovados e enquadrados na fase III do denominado "Projecto Chinês". O projecto abrange fundamentalmente a periferia da cidade, contemplada com a colocação de 79 postos de transformação com uma capacidade de 250 a 630 KVA.

Tempo

Multimédia