Províncias

Potencialidades agro-pecuárias atraem quadros para a província

André Amaro | Lubango

Um grupo de finalistas da Faculdade de Ciências Agrárias da província do Huambo manifestou, na semana passada, interesse em contribuir para o desenvolvimento das potencialidades agro-pecuárias da Huíla, através de trabalhos de investigação científica.

Grupo de estudantes que quer realizar trabalhos científicos na provínca da Huíla
Fotografia: André Amaro|Lubango

Um grupo de finalistas da Faculdade de Ciências Agrárias da província do Huambo manifestou, na semana passada, interesse em contribuir para o desenvolvimento das potencialidades agro-pecuárias da Huíla, através de trabalhos de investigação científica.
Os universitários exteriorizaram este desejo quando eram recebidos pelo governador da província da Huíla, Isaac Maria dos Anjos, num encontro em que, além dos 27 estudantes, participou igualmente o vice-decano para a área cientifica da Universidade José Eduardo dos Santos, Ambrósio de Almeida, e quatro docentes.
O grupo, chefiado pelo vice-decano, visitou os principais projectos agro-pecuários da Huíla.
Nelson Andangue, um dos membros da caravana disse que o objectivo da visita às terras da Chela foi o de constatar os projectos agrários em curso, conciliar os conhecimentos teóricos à prática, ganhar novas experiências e estabelecer parcerias.
O estudante afirmou que a Huíla possui um potencial agro-pecuária que, bem explorado, pode contribuir para a resolução dos problemas da fome e da pobreza, mas a falta de quadros capazes dificulta o seu desenvolvimento.
Por essa razão, dizia, os estudantes finalistas da Faculdade de Ciências Agrárias estão disponíveis para trabalhar para o engrandecimento do sector agrícola, que é fundamental para o desenvolvimento sustentável do país”.
Ambrósio de Almeida considerou proveitoso o encontro que teve com o governador da Huíla, por ter permitido abrir muitas oportunidades de cooperação. Segundo adiantou, em resultado deste encontro, alguns estudantes terão a oportunidade de fazer o estágio na Huíla e, eventualmente, conseguirem o primeiro emprego num dos vários projectos agrícolas em curso nesta província.
“O governador apresentou os projectos agrários existentes na província, abriu-nos as portas para futuras parcerias de estágio dos estudantes e transmitiu as suas experiências durante o tempo em que foi estudante da mesma faculdade”, frisou o académico.
A equipa chefiada por Ambrósio de Almeida visitou, entre outros locais, o perímetro irrigado da Matala, a fábrica de polpa de tomate, o complexo agro-industrial da Caixa de Segurança Social das FAA, denominado “Nossa Terra”.
Para além da Huíla, os finalistas da faculdade de Ciências Agrárias, que estão desde Julho a cumprir um programa de visitas a projectos agrários, estiveram nas províncias de Malange e Kuanza-Sul. Brevemente partem para o Namibe.

Tempo

Multimédia