Províncias

Produção agrícola superou previsões

André Amaro| Lubango

A produção de milho, massango, massambala, feijão, amendoim e outros produtos agrícolas superou as expectativas dos camponeses da comuna do Quê, município da Chicomba, Huíla, ao atingir 12 mil toneladas, na campanha agrícola de 2011.
O administrador comunal de Quê, João Castro, que prestou a informação ao Jornal de Angola, esclareceu que previam uma colheita na ordem de oito mil toneladas.

Diversos produtos agrícolas ficam expostos diariamente à espera de escoamento
Fotografia: André Amaro| Lubango

A produção de milho, massango, massambala, feijão, amendoim e outros produtos agrícolas superou as expectativas dos camponeses da comuna do Quê, município da Chicomba, Huíla, ao atingir 12 mil toneladas, na campanha agrícola de 2011.
O administrador comunal de Quê, João Castro, que prestou a informação ao Jornal de Angola, esclareceu que previam uma colheita na ordem de oito mil toneladas, mas conseguiram ultrapassar este número, graças às condições favoráveis, como chuvas regulares e o empenho dos camponeses da região, que, mesmo sem meios mecanizados, conseguiram trabalhar grandes extensões.
O responsável sublinhou que a maior colheita foi de cereais, como milho, feijão, massambala, massango, amendoim e uma quantidade razoável de hortícolas, repolho, cebola, tomate e alho.
O administrador comunal disse que a maior dificuldade dos camponeses é o escoamento dos produtos para os mercados, devido ao mau estado das vias de acesso, o que desmotiva os automobilistas.
Apesar do mau estado da via, frisou, alguns comerciantes das províncias do Namibe, Benguela, Huambo e Bié, que possuem viaturas todo-terreno, têm adquirido, na região, produtos diversos, sobretudo milho, feijão e amendoim.
João Castro afirmou que existe muito milho na comuna e o quilo está a ser comercializado entre 15 e 20 kwanzas, o quilo de feijão entre 80 e 100 kzs e o de amendoim a 150 kzs. João Castro apelou às autoridades competentes no sentido de reabilitarem as vias de acesso, para facilitar a circulação de pessoas e bens, assim como criar condições para a comercialização.

Vice-governador garante mais apoio

O vice-governador da província da Huíla para a área Económica, Sérgio da Cunha Velho, que visitou recentemente a comuna do Quê, prometeu intervir junto do governo local para incluir, nos próximos programas, a reabilitação das vias de acesso.
O governante disse, perante os camponeses, que a reabilitação do troço que liga o município de Quipungo a Chicomba, passando pela comuna do Quê, constitui uma prioridade do governo provincial, para facilitar o comércio rural. “Quando vínhamos para esta comuna encontrámos ao longo da via amontoados de sacos de cereais, que aguardavam transporte e muitos campos cultivados, o que mostra a vontade do povo em trabalhar para combater a fome e reduzir a pobreza”, salientou o vice-governador provincial da Huíla. Cunha Velho disse que o Executivo está atento a esta preocupação dos camponeses e por isso aprovou o Programa de Fomento ao Comércio Rural, que vai beneficiar os comerciantes, no sentido de absorverem a produção agrícola. O responsável afirmou que este programa vai financiar os comerciantes da região para reabilitarem e construírem espaços, para o armazenamento e conservação de produtos agrícolas e aquisição de viaturas para transportação de produtos do campo, para os centros de comercialização.

Tempo

Multimédia