Províncias

Professores em seminário sobre educação empresarial

Arão Martins | Lubango

Um seminário sobre “Educação Empresarial” destinado a criar um programa de formação de professores através de metodologias teóricas e práticas, decorre desde segunda-feira na cidade do Lubango, na Huíla, com a participação de docentes experientes da disciplina de empreendedorismo na oitava e décima classes.

Programa de formação e de metodologia teórica e prática está a ser debatido no Lubango
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

Um seminário sobre “Educação Empresarial” destinado a criar um programa de formação de professores através de metodologias teóricas e práticas, decorre desde segunda-feira na cidade do Lubango, na Huíla, com a participação de docentes experientes da disciplina de empreendedorismo na oitava e décima classes.
Com o seminário, pretende-se habilitar os docentes e oficiais de educação na avaliação dos impactos sociais da atitude empreendedora dos alunos, aplicação na comunidade e motivação para o espírito empreendedor por oportunidade e incentivar a criatividade dos professores na implementação da referida disciplina.
O papel dos directores, pais e comunidade no ensino desta disciplina, programas, guia do professor e manual do aluno, entre outros temas, constam igualmente do seminário em que estão representadas as províncias da Huíla, Luanda, Malange, Benguela, Cunene, Huambo, Uíge, Cabinda e Lunda-Norte.
O coordenador nacional de implementação do projecto nas escolas do II ciclo, Diassala André, disse que com o seminário se pretende “despertar atitudes e capacidades empreendedoras e intra-empreendedoras nos docentes para desenvolverem a disciplina”.
Acrescentou que os propósitos a alcançar, a curto prazo, são a orientação de uma sequência do processo lógico na formação de empreendedores, revisão e outros métodos de ensino no aluno, segundo as directrizes do programa e o aumento de conhecimentos de negócios necessários para o ensino dessa matéria.
Para Diassala André, os professores devem, no final, desenvolver atitudes empreendedoras pessoais tendo em conta os pilares fundamentais da educação, e proporcionar elementos para execução de projectos, como metodologias e desafios para solução de problemas e planificação. Acrescentou que o professor deve saber envolver-se a si próprio e aos seus alunos num ambiente empreendedor, realidade do país e da região de actuação, estimular acções empreendedoras e despertar comportamentos. O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia da Huíla, Américo Chicote, disse que a criação, no ano passado, da disciplina de empreendedorismo, proporcionou conhecimentos, aptidões e atitudes que facilitam a integração na vida profissional e a criação de oportunidades de emprego.
 “O lançamento do programa, visa criar as condições para o desenvolvimento das competências nos adolescentes e jovens sobre o trabalho,  permitindo o aumento do seu rendimento familiar”, disse.

Tempo

Multimédia