Províncias

Projectos beneficiam crescimento infantil

Arão Martins | Lubango

Mais de quatro mil crianças residentes nos municípios do Lubango, Chibia e Gambos, na província da Huíla, estão a beneficiar do programa “Crescimento e Desenvolvimento Integral da Criança”, com a construção de centros comunitários, anunciou a directora provincial do Ministério da Assistência e Reinserção Social da Huíla (MINARS).

Amélia Casimiro informou que para um crescimento e desenvolvimento integral da criança é indispensável dar resposta às acções que contribuem para esclarecer os diferentes fenómenos sociais que enfermam as crianças.
A responsável disse que para garantir o desenvolvimento multifacetado das crianças dos dois aos cinco anos, em cumprimento integral do compromisso do Fórum Nacional sobre Cuidados e Desenvolvimento da Primeira Infância, a Huíla conta com 18 Centros Infantis Comunitários, três Centros Sociais Integrados, um Centro Infantil Estatal e 11 Creches. Amélia Casimiro explicou que se desenvolve também o Programa de Localização e Reunificação Familiar.  Quanto à isso, disse, durante o primeiro trimestre foram localizadas três crianças perdidas e reintegradas outras cinco no seio das suas famílias, além de feitas acções de aconselhamento.No quadro do projecto “Mães Tutelares”, foi entregue uma bebé à mãe tutelar, 14 crianças beneficiaram de apoio com leite e papa, oito de aconselhamentos efectuados e 15 famílias beneficiaram de apoio com a Cesta Básica.
O programa “Leite e Papa” envolveu as mães do Projecto 45, tendo beneficiado mais de 70 crianças, enquanto outras 41 famílias conseguiram apoio com Cesta Básica e oito menores fizeram o registo civil.
A directora do MINARS informou que foram ainda feitos inquéritos nos bairros Ferrovia, Tchioco e Cowboy, bem como elaborados os informes da acção alimentar e enviados ao Tribunal Provincial da Huíla.
A estratégia de inclusão social das pessoas vulneráveis, definida pelo Ministério de tutela, estabelece um conjunto de programas, serviços, projectos e benefícios socio-assistenciais na perspectiva de oferecer maiores oportunidades e possibilidades de desenvolvimento dos indivíduos e famílias que sofreram qualquer situação de risco social. Estas medidas constantes nos programas, esclareceu a directora provincial do MINARS, visam a prevenção, protecção, promoção e defesa de direitos.
Os programas estabelecem ainda os princípios metodológicos e de orientação para a sua aplicação através de projectos que definem os mecanismos de concessão dos benefícios nele estabelecidos.
Com objectivo de garantir a formação académica e profissionais das crianças, adolescentes e jovens em situação de risco, foi desenhado, segundo a directora, um projecto que visa diminuir as carências alimentares dos pais e tutores.
Amélia Casimiro informou que foram criadas instituições de atendimento à crianças privadas de agentes e cuidados primários.  No âmbito da sua cooperação, o Executivo, através do MINARS e a Igreja Católica assinaram um protocolo, que visa formar profissionalmente as crianças.

Tempo

Multimédia