Províncias

Protecção civil apoia pessoas afectadas pela chuva

Carlos Paulino e Alzira da Silva | Menongue

A Comissão Provincial do Kuando-Kubango de Protecção Civil entregou na quarta-feira, no bairro Satchacuiza, arredores da cidade de Menongue, bens diversos de primeira necessidade, para apoiar 120 famílias que perderam os seus haveres em consequência das fortes chuvas que se abateram recentemente sobre a região, durante cinco dias consecutivos.

 
A Comissão Provincial do Kuando-Kubango de Protecção Civil entregou na quarta-feira, no bairro Satchacuiza, arredores da cidade de Menongue, bens diversos de primeira necessidade, para apoiar 120 famílias que perderam os seus haveres em consequência das fortes chuvas que se abateram recentemente sobre a região, durante cinco dias consecutivos.
 A entrega dos meios foi feita pela directora provincial do Ministério de Assistência e Reinserção Social (MINARS), Modesta Ngueve, que deixou no local 400 chapas de zinco, 15 sacos de fuba, 10 de arroz e dois de sal, oito tendas, cinco caixas de óleo alimentar e três volumes de cobertores.
 Em declarações à imprensa, a responsável local do MINARS, que fez a entrega dos bens na qualidade de membro da Comissão Provincial de Protecção Civil, disse que o donativo é apenas o início de uma árdua e longa batalha do governo, que tem a responsabilidade de assistir milhares de pessoas que viram as suas culturas ou residências danificadas pelas águas das chuvas. Pediu ainda à população de Satchacuiza para não construir em zonas consideradas de risco, com vista a evitarem-se situações desagradáveis.
 O soba do bairro Satchacuiza, Antunes Funete, agradeceu o gesto prestado pela Comissão de Protecção Civil e afirmou que os meios recebidos vão minimizar algumas dificuldades que a população da jurisdição está a viver nos últimos tempos, devido às chuvas que destruíram os seus haveres.
 Antunes Funete solicitou, ainda, apoio do governo local no sentido de proporcionar uma escola, um posto de saúde e fornecimento de água potável e de energia eléctrica à circunscrição, tendo em conta que a população passa por muitas dificuldades devido à falta destes serviços.

Comportamentos  indecorojos        

O vice-governador do Kuando-Kubango para a organização e serviços técnicos, Simão Baptista, exortou na quarta-feira, em Menongue, a juventude a abster-se de comportamentos indecorosos, tais como o consumo de bebidas alcoólicas, drogas, gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis, com realce para o HIV/sida, muito frequentes na região. Simão Baptista, que falava durante o acto provincial do Dia Nacional da Juventude, que decorreu sob o lema “Juventude, uma nova atitude”, disse que o país, e o Kuando-Kubango em particular, está a dar passos significativos no capítulo da reconstrução nacional e a juventude, considerada como a força motriz, deve estar lúcida, sã e capacitada para enfrentar os enormes desafios do desenvolvimento.
O governante explicou aos jovens que cedendo ao consumo de drogas, bebidas alcoólicas e conquista fácil de mulheres, “estaremos perante uma situação grave, de enfraquecimento total de uma sociedade que, na realidade, só se desenvolve com a sábia e perspicaz sabedoria da juventude, que são os propulsores da economia em qualquer parte do mundo”.
Apelou às diferentes organizações juvenis do país, Organizações Não-Governamentais e outros parceiros sociais do Governo no sentido de criarem círculos de interesses, quer literários, culturais, desportivos, ou profissionais no Kuando-Kubango, para ocupar a juventude e proporcionar uma formação académica de qualidade. De acordo com o director provincial em exercício da Juventude e Desportos, João Chamba, o Governo Angolano, no seu plano de apoio à juventude, lançou, em 2005, o programa “Angola Jovem”, um sistema inovador destinado a proporcionar oportunidades de emprego, profissionalização dos jovens e engajar os adolescentes em actividades úteis à sociedade.

Tempo

Multimédia