Províncias

Provincia da Huíla forma médicos

Arão Martins | Lubango

O governador da Huíla anunciou, no Lubango, que os primeiros formados na Universidade Mandume Ya Ndemufayo, 49 em princípio, terminam o curso em 2015.

Vista parcial da cidade do Lubango sede da Faculdade de Medicina onde decorre o curso
Fotografia: Jornal de Angola

João Marcelino Tyipinge fez a revelação num encontro com os ministros das Relações Exteriores de Angola, George Chikoti, e de Cuba, Bruno Rodriguez Parilla, que terminou na quarta-feira uma visita a Angola.
A Universidade Mandume Ya Ndemufayo está inserida na sexta região académica, que inclui as províncias da Huíla, Namibe, Kuando-Kubango e Namibe.
O governador lembrou que há um número considerável de docentes e médicos cubanos a trabalharem na Huíla.
João Marcelino Tyipinge referiu que a Huíla ainda tem um défice de quadros que está a ser colmatado com programas específicos de formação criados pelo Governo Provincial. A expansão de serviços sociais básicos nas comunidades, segundo o governador, é um dos motivos que faz com que haja necessidade de mais quadros de nível básico, médio e superior.
Na província da Huíla, refira-se, estão em curso diversas acções de impacto social, com destaque para a reabilitação e construção de centros médicos, postos de saúde e salas de aulas. 

Tempo

Multimédia