Províncias

Quilengues com mais água potável

Arão Martins| Quilengues

A rede de distribuição de água potável à sede municipal de Quilengues, na Huíla, está a ser ampliada desde Outubro para abastecer mais consumidores.

O governador João Marcelino Tyipinge e membros do Governo da Huíla avaliaram as obras de impacto social em curso em Quilengues
Fotografia: Arão Martins | Quilengues

O administrador municipal de Quilengues, Manuel Vieira, explicou ao Jornal de Angola que as o­bras estão a ser executadas no quadro do Programa Águas para Todos com fundos do Programa de Investimentos Públicos (PIP).
Armando Vieira esclareceu que a obra, que tem a duração de seis meses, está orçada em 45 milhões de kwanzas. A captação de água debita com 40 metros cúbicos por hora e existe um reservatório com 80 metros cúbicos. As obras incluem a montagem de um grupo gerador com 60 kva, para alimentar o sistema de capitação, bombagem e distribuição.
O administrador de Quilengues informou que várias famílias que habitam na sede municipal de Quilengues consomem já água potável.
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, visitou o projecto e pediu à empresa executora o cumprimento dos prazos estabelecidos no contrato.
João Marcelino Tyipinge disse que o abastecimento de água potável às populações é uma das preocupações do Executivo.

Telefonia móvel

Habitantes da comuna do Dinde, município de Quilengues, vão, a partir do primeiro trimestre do próximo ano, comunicar com o resto do mundo, na sequência da instalação da antena da telefonia móvel Unitel, em fase avançada.
A administradora comunal do Dinde, Ana Natchamba, disse ao Jornal de Angola que a instalação da antena e outros equipamentos para que as comunicações sejam feitas com êxito, decorrem a bom ritmo.
Ana Natchamba informou que na comuna foram admitidos, por intermédio de concursos públicos, nos sectores da Educação e Saúde, funcionários oriundos da província de Benguela e outros da província da Huíla, que tinham dificuldades nas comunicações. “A efectivação da instalação da rede de telefonia móvel vai tirar a comuna do isolamento, relativamente às comunicações”, disse a administradora.
A comuna do Dinde, referiu, já foi um grande centro de produção de tabaco, algodão e gado. Com as comunicações, os negócios ganham outra dinâmica, acrescentou a administradora.
Os projectos executados na comuna alegram a população. As crianças podem estudar nas escolas locais e todos os habitantes têm assistência médica sem a necessidade de percorrer 60 quilómetros até Quilengues.
Afirmou que a par da escola situada na sede comunal, que abriu em 2011, uma nova escola entra em funcionamento no próximo ano lectivo, na localidade de Hole.
O funcionamento, desde 2011, do primeiro posto de saúde, está a proporcionar melhorias significativas na qualidade de vida das populações da comuna do Dinde, assegurou a administradora.
A sede comunal do Dinde recebe energia a partir de um gerador de 600 kva. A reabilitação do sistema de abastecimento de água potável é outro melhoramento mencionado pela administradora comunal.

Tempo

Multimédia