Províncias

Quilengues tem cozinha comunitária

Arão Martins | Quilengues

A merenda escolar no município de Quilengues vai contar no ano lectivo de 2014, com o apoio de uma cozinha comunitária construída no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento de Combate à Pobreza pela administração municipal.

O projecto é executado no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza no meio rural
Fotografia: Arão Martins | Quilengues

A cozinha tem uma secção de padaria e é a segunda a ser aberta na província da Huíla depois do município da Chibia e vão ser abertas 14 cozinhas e padarias comunitárias. A responsabilidade da sua construção é das Administrações Municipais com o apoio da associação italiana Marcos de Martin. Além dos municípios da Chibia e Quilengues, vão nascer cozinhas coumintárias em Cacula, Cuvango, Humpata, Quipungo, Chipindo, Jamba, Matala, Caluquembe, Caconda, Lubango, Gambos, Chicomba e Serviços Prisionais da Huíla. Aldo di Clemente, da associação italiana, disse que a cozinha comunitária de Quilengues custou 150 milhões de kwanzas e tem capacidade para atender 100 pessoas ao mesmo tempo.
A cozinha de Quilengues dispõe de um posto de venda de pão e refeições. Está equipada com armazém de farinha de trigo e milho, instalações sanitárias, área de refeições com 100 lugares e forno que funciona a lenha.  O administrador municipal de Quilengues, Armando Vieira, explicou que cozinhas e padarias comunitárias vão ser construídos nas comunas do município para facilitar o programa da merenda escolar e ajudar a combater a pobreza no meio rural.
“As estruturas são económicas e simples, porque precisam apenas de lenha para confeccionar os alimentos. É dispensável o uso de energia eléctrica. O preço dos produtos confeccionados nas cozinhas e padarias comunitárias são simbólicos”, referiu. 
O governador da Huíla, João Marcelino Tyipinge, informou que estão a ser colocadas padarias e cozinhas comunitárias nos municípios do Lubango e Humpata, a par de outros municípios e anunciou que entram em funcionamento em breve.
O objectivo das cozinhas e padarias comunitárias, disse, é auxiliar o programa de combate à pobreza.
 João Marcelino Tyipinge disse que a construção de infra-estruturas económicas e sociais e outras intervenções que permitem alcançar os objectivos estabelecidos na estratégia de combate à pobreza, através da harmonização dos programas de desenvolvimento rural, extensão rural e comercialização, constam do mesmo objectivo.

Tempo

Multimédia