Províncias

Quipungo necessita de docentes

Pelo menos 29 escolas estão encerradas no presente ano lectivo, no município do Quipungo, província da Huíla, por falta de professores, informou no fim-de-semana, à Angop, o chefe da repartição da Educação, Domingos Manuel Artur.

Pelo menos 29 escolas estão encerradas no presente ano lectivo, no município do Quipungo, província da Huíla, por falta de professores, informou no fim-de-semana, à Angop, o chefe da repartição da Educação, Domingos Manuel Artur. O responsável disse que o município possui 29 aldeias, com cerca de 300 crianças sem estudar/cada, devido ao facto de as escolas estarem sem professores, situação que já mereceu a atenção da Direcção Provincial da Educação, que, através de um concurso público, realizado em Abril último, prevê a admissão de 180 novos docentes.
Manuel Artur fez saber que actualmente o município possui 12 mil crianças fora do sistema de ensino, número que será minimizado com a admissão dos novos professores, que deverão juntar-se aos mil e 94 existentes.

Tempo

Multimédia